Sociedade | 09-11-2018 12:30

Empresa desmente problemas na estação de tratamento de Alverca

Empresa desmente problemas na estação de tratamento de Alverca
foto DR

Denúncia foi feita na última semana pela concelhia do CDS-PP

A Estação de Tratamento de Águas Residuais (ETAR) de Alverca do Ribatejo está dotada de tratamento secundário e a funcionar em pleno. A garantia é da empresa que explora aquele equipamento, a Águas do Tejo Atlântico, que em resposta a O MIRANTE desmente os problemas relatados pela concelhia do CDS-PP de Vila Franca de Xira, que filmou alegadas descargas poluentes sem tratamento a seguirem daquela ETAR directamente para o rio Tejo.

“Os parâmetros de descarga da ETAR de Alverca são definidos pela Agência Portuguesa do Ambiente, que monitoriza o desempenho da instalação de acordo com a licença de descarga. De 1 de Janeiro a 30 de Outubro apresenta uma percentagem de cumprimento de 97 por cento, estando em conformidade com a licença de descarga da ETAR”, explica aquela entidade. A Águas do Tejo Atlântico manifesta o seu “total empenho” na operação eficiente daquela estrutura, “por forma a manter o nosso contributo ambiental para a região e as populações servidas” pela mesma, cerca de 150 mil habitantes. A Câmara de Vila Franca de Xira diz desconhecer a ocorrência de problemas naquela ETAR e promete contactar a empresa para obter mais esclarecimentos.

Na última semana também vários deputados do CDS-PP questionaram o governo sobre o problema, considerando-o um "grave problema ambiental".

* Notícia desenvolvida na próxima edição de O MIRANTE

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1377
    15-11-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1377
    15-11-2018
    Capa Médio Tejo