Sociedade | 06-12-2018 18:00

Câmara de Santarém preocupada com estado da encosta sobranceira à Linha do Norte

Câmara de Santarém preocupada com estado da encosta sobranceira à Linha do Norte
SANTARÉM

Ricardo Gonçalves queixa-se de falta de informação da empresa pública Infraestruturas de Portugal sobre intervenções previstas e diz que há risco de derrocadas que podem cortar a principal linha ferroviária do país.

A Câmara de Santarém reafirmou a “enorme preocupação” com a ausência de informação da Infraestruturas de Portugal sobre a consolidação da encosta das Portas do Sol, dado o risco de derrocadas sobre a Linha do Norte, principal via ferroviária do país.

Em comunicado sobre a demora na reabertura da Estrada Nacional (EN) 114, encerrada desde o Verão de 2014 devido a uma derrocada na encosta de Santa Margarida, o município escalabitano lembra a preocupação com a situação na encosta das Portas do Sol, “que confina com a Linha do Norte, onde diariamente passam dezenas de comboios, transportando milhares de pessoas”.

O executivo liderado por Ricardo Gonçalves (PSD) afirma que “já manifestou a sua enorme preocupação junto da Infraestruturas de Portugal, solicitando informação sobre as intervenções previstas” para estabilização da encosta e “reforçando a própria preocupação da IP”, quando, em 2016, declarou à Procuradoria Geral da República ser “necessário e urgente que se efectue uma obra de consolidação na encosta das Portas do Sol, de forma a impedir que, por causas naturais, os terrenos se abatam, nomeadamente sobre a via férrea”.

Notícia completa na edição de O MIRANTE já nas bancas

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1380
    05-12-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1380
    05-12-2018
    Capa Médio Tejo