Sociedade | 07-12-2018 12:30

Bairros sociais não podem estar fechados sobre si próprios

Bairros sociais não podem estar fechados sobre si próprios

Vila Franca de Xira quer acabar com “estigma dos pobrezinhos”

Presidente de Vila Franca de Xira quer fazer dos bairros sociais lugares tão bons ou melhores que os restantes para viver e acabar com estigmas que ainda existem. Bairro de Povos elogiado como exemplo de integração bem sucedida.

O presidente da Câmara de Vila Franca de Xira quer acabar com o que diz ser o “estigma dos pobrezinhos” e com a ideia generalizada de que os bairros sociais (PER - Programas Especiais de Realojamento) do seu concelho têm de ser lugares segregados e isolados dos restantes.

Alberto Mesquita quer acabar com os estigmas que ainda existem e por isso defende que estes bairros não podem estar fechados sobre si próprios e, pelo contrário, devem estar na primeira linha de uma integração comum com outras áreas de residentes. Sendo, na sua opinião, fundamentais as obras em curso para dotar estes bairros de melhores condições de habitabilidade e dignidade.

“Num determinado contexto foi preciso resolver as questões da necessidade de encontrar habitação para toda a gente que precisava e que queria vir para cá trabalhar. Mas a ideia do que é um bairro social é algo que deve ser repensado. Não é uma solução de futuro ter bairros fechados sobre si próprios mas sim abertos entre si”, defende.

Notícia completa na edição de O MIRANTE já nas bancas

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1380
    05-12-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1380
    05-12-2018
    Capa Médio Tejo