Sociedade | 07-12-2018 15:00

Oposição a favor das regras de protecção de animais na Feira da Golegã

Oposição a favor das regras de protecção de animais na Feira da Golegã

Eleitos municipais referem que há muitos anos que se passava os limites.

Os partidos da oposição na Assembleia Municipal da Golegã manifestaram-se a favor das novas regras de protecção de animais implementadas este ano na Feira Nacional do Cavalo e de São Martinho, durante a última sessão desse órgão autárquico. As regras, criadas pela câmara municipal, impediram a circulação de cavalos e charretes na vila, entre as 02h00 e as 07h00, durante o período em que decorreu o programa.

Segundo o eleito municipal Bruno Medinas (Movimento Sangue Novo), nos últimos anos têm sido passados os limites no que diz respeito à utilização de cavalos durante a madrugada. “Já devia ter sido feito alguma coisa acerca desta situação. É por isso que estas regras foram colocadas correctamente”, referiu o antigo vereador da câmara e ex-chefe de gabinete do presidente da câmara, Rui Medinas, no anterior mandato.

Também o eleito municipal Valter Ferreira (CDU) concorda com as novas regras, apesar de toda a controvérsia gerada em torno delas. “Damos os parabéns pela Feira do Cavalo e de São Martinho e pelas medidas tomadas. Os goleganenses agradecem e ficaram muito satisfeitos”, adiantou.

O presidente da Câmara da Golegã, José Veiga Maltez, já tinha dito que as regras introduzidas este ano no certame - como a retirada de animais que apresentem sinais contrários ao seu bem-estar e a proibição de circulação a cavalo ou com carros de cavalos de madrugada - foram muito bem acolhidas, embora tenham sido contestadas por um grupo de cavaleiros que se concentrou numa madrugada da feira junto à sua casa em protesto.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1381
    13-12-2018
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1381
    13-12-2018
    Capa Vale Tejo