Sociedade | 16-12-2018 15:00

Antiga actividade de exploração de areias na origem de corte de estrada em Rio Maior

Antiga actividade de exploração de areias na origem de corte de estrada em Rio Maior
SEGURANÇA

Razões de segurança obrigam a repetir medida drástica já registada em 2016.

A empresa pública Infraestruturas de Portugal (IP) decidiu cortar novamente a circulação rodoviária no nó de Rio Maior do IC2 por terem sido “identificados sinais de instabilidade num talude localizado junto ao ramal de ligação àquele itinerário complementar”. O objetivo dessa medida foi “acautelar a segurança dos utilizadores do IC2”. Como alternativa, o acesso à cidade de Rio Maior, a partir do IC2, pode ser efectuado pelo nó de Asseiceira, para quem vem de sul, e pelo nó do Alto da Serra, para quem vem de norte.

“Esta decisão decorre do processo de monitorização que a IP tem vindo a realizar neste local do IC2, onde existe um talude decorrente de uma exploração de areia, na proximidade do ramo, e cujas condições de estabilidade se deterioraram devido às condições climatéricas adversas que foram sentidas recentemente”, lê-se em comunicado emitido pela IP.

Notícia completa na edição de O MIRANTE já nas bancas

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº1391
    20-02-2019
    Capa Médio Tejo
    Edição nº1391
    20-02-2019
    Capa Vale Tejo