Sociedade | 07-01-2019 07:00

Reabilitação urbana de Alferrarede e Rossio só a partir de 2021

Reabilitação urbana de Alferrarede e Rossio só a partir de 2021

Câmara de Abrantes prevê investimentos de quase 12 milhões de euros, mas só no próximo mandato.

A Câmara de Abrantes vai avançar com os Planos Estratégicos de Reabilitação Urbana (PERU) de Alferrarede e do Rossio ao Sul do Tejo. Ao todo, o município prevê investir 11,8 milhões de euros em várias intervenções, contando para o efeito com financiamento da União Europeia. O PERU não deve ser posto em marcha até ao fim deste mandato, em 2021, excepto no que diz respeito à transferência da instalação da Escola Superior de Tecnologia de Abrantes (ESTA) para o Tecnopolo, já anunciada para breve, uma vez que não conta com apoio financeiro no actual quadro comunitário de apoio Portugal 2020.

O programa de investimento municipal para a Área de Reabilitação Urbana (ARU) de Alferrarede contempla a reabilitação de um antigo pavilhão industrial no Tecnopolo – com vista a receber a ESTA – e do edifício do Cine-Teatro de Alferrarede. Inclui ainda a requalificação e valorização urbanística do Largo do Teatro e da Rua do Comércio, o reordenamento da Estação Ferroviária de Alferrarede e a criação de um espaço verde de lazer na zona das antigas piscinas, situadas entre o Bairro da CUF e o Tecnopolo do Vale do Tejo. Prevê-se um investimento de mais de oito milhões de euros.

Notícia completa na edição de O MIRANTE já nas bancas

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1407
    13-06-2019
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1407
    13-06-2019
    Capa Médio Tejo