Cavaleiro Andante | 22-06-2019 18:00

Sado-masoquismo à moda da Chamusca.

Sado-masoquismo à moda da Chamusca.
CAVALEIRO ANDANTE

O presidente da Câmara da Chamusca, Paulo Queimado, decidiu comprar um prédio particular nessa vila a um cidadão.

O presidente da Câmara da Chamusca, Paulo Queimado (PS), decidiu comprar um prédio particular nessa vila a um cidadão, chamado Manuel Romão, que integrou a sua lista nas últimas autárquicas e que, pontualmente, assume o cargo de vereador em regime de substituição quando um colega do PS tem que faltar. O caricato da questão - para lá do negócio feito, digamos assim, entre camaradas – é que a proposta de aquisição do edifício, por 80 mil euros, foi agendada precisamente para uma das poucas reuniões de câmara deste mandato em que Manuel Romão esteve como vereador, a substituir o colega Rui Ferreira, que se encontrava de férias. Como o assunto não seria de grande urgência, até porque ainda não há destino concreto para o imóvel, Queimado poderia ter tido a habilidade política de poupar o seu camarada Romão ao enxovalho de assistir à discussão da proposta, em que era parte interessada, sem poder abrir o bico nem votar. Foi um autêntico acto de sado-masoquismo político à moda da Chamusca, com a chancela de Queimado...

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1411
    12-07-2019
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1411
    12-07-2019
    Capa Médio Tejo