Cavaleiro Andante | 11-08-2019 12:30

Ou há moralidade...

Ou há moralidade...
CAVALEIRO ANDANTE

A Câmara de Abrantes decidiu suspender o Orçamento Participativo com o argumento de os projectos escolhidos pelo povo em 2016, 2017 e 2018 ainda não estarem concluídos.

A Câmara de Abrantes decidiu suspender o Orçamento Participativo (escolha de um investimento pelos munícipes) com o argumento de os projectos escolhidos pelo povo em 2016, 2017 e 2018 ainda não estarem concluídos. O Cavaleiro Andante concorda com a decisão mas, por uma questão de equilíbrio, espera que não sejam anunciadas mais obras municipais, enquanto não forem feitas as que já foram prometidas.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1432
    21-11-2019
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1432
    21-11-2019
    Capa Vale Tejo