Cultura | 11-07-2019 12:30

Cortejo da Festa dos Tabuleiros é uma inigualável declaração de amor a Tomar

1 / 59
Cortejo principal Festa dos Tabuleiros em Tomar
2 / 59
Cortejo principal Festa dos Tabuleiros em Tomar
3 / 59
Cortejo principal Festa dos Tabuleiros em Tomar
4 / 59
Cortejo principal Festa dos Tabuleiros em Tomar
5 / 59
Cortejo principal Festa dos Tabuleiros em Tomar
6 / 59
Cortejo principal Festa dos Tabuleiros em Tomar
7 / 59
Cortejo principal Festa dos Tabuleiros em Tomar
8 / 59
Cortejo principal Festa dos Tabuleiros em Tomar
9 / 59
Cortejo principal Festa dos Tabuleiros em Tomar
10 / 59
Cortejo principal Festa dos Tabuleiros em Tomar
11 / 59
Cortejo principal Festa dos Tabuleiros em Tomar
12 / 59
Cortejo principal Festa dos Tabuleiros em Tomar
13 / 59
Cortejo principal Festa dos Tabuleiros em Tomar
14 / 59
Cortejo principal Festa dos Tabuleiros em Tomar
15 / 59
Cortejo principal Festa dos Tabuleiros em Tomar
16 / 59
Cortejo principal Festa dos Tabuleiros em Tomar
17 / 59
Cortejo principal Festa dos Tabuleiros em Tomar
18 / 59
Cortejo principal Festa dos Tabuleiros em Tomar
19 / 59
Cortejo principal Festa dos Tabuleiros em Tomar
20 / 59
Cortejo principal Festa dos Tabuleiros em Tomar
21 / 59
Cortejo principal Festa dos Tabuleiros em Tomar
22 / 59
Cortejo principal Festa dos Tabuleiros em Tomar
23 / 59
Cortejo principal Festa dos Tabuleiros em Tomar
24 / 59
Cortejo principal Festa dos Tabuleiros em Tomar
25 / 59
Cortejo principal Festa dos Tabuleiros em Tomar
26 / 59
Cortejo principal Festa dos Tabuleiros em Tomar
27 / 59
Cortejo principal Festa dos Tabuleiros em Tomar
28 / 59
Cortejo principal Festa dos Tabuleiros em Tomar
29 / 59
Cortejo principal Festa dos Tabuleiros em Tomar
30 / 59
Cortejo principal Festa dos Tabuleiros em Tomar
31 / 59
Cortejo principal Festa dos Tabuleiros em Tomar
32 / 59
Cortejo principal Festa dos Tabuleiros em Tomar
33 / 59
Cortejo principal Festa dos Tabuleiros em Tomar
34 / 59
Cortejo principal Festa dos Tabuleiros em Tomar
35 / 59
Cortejo principal Festa dos Tabuleiros em Tomar
36 / 59
Cortejo principal Festa dos Tabuleiros em Tomar
37 / 59
Cortejo principal Festa dos Tabuleiros em Tomar
38 / 59
Cortejo principal Festa dos Tabuleiros em Tomar
39 / 59
Cortejo principal Festa dos Tabuleiros em Tomar
40 / 59
Cortejo principal Festa dos Tabuleiros em Tomar
41 / 59
Cortejo principal Festa dos Tabuleiros em Tomar
42 / 59
Cortejo principal Festa dos Tabuleiros em Tomar
43 / 59
Cortejo principal Festa dos Tabuleiros em Tomar
44 / 59
Cortejo principal Festa dos Tabuleiros em Tomar
45 / 59
Cortejo principal Festa dos Tabuleiros em Tomar
46 / 59
Cortejo principal Festa dos Tabuleiros em Tomar
47 / 59
Cortejo principal Festa dos Tabuleiros em Tomar
48 / 59
Cortejo principal Festa dos Tabuleiros em Tomar
49 / 59
Cortejo principal Festa dos Tabuleiros em Tomar
50 / 59
Cortejo principal Festa dos Tabuleiros em Tomar
51 / 59
Cortejo principal Festa dos Tabuleiros em Tomar
52 / 59
Cortejo principal Festa dos Tabuleiros em Tomar
53 / 59
Cortejo principal Festa dos Tabuleiros em Tomar
54 / 59
Cortejo principal Festa dos Tabuleiros em Tomar
55 / 59
Cortejo principal Festa dos Tabuleiros em Tomar
56 / 59
Cortejo principal Festa dos Tabuleiros em Tomar
57 / 59
Cortejo principal Festa dos Tabuleiros em Tomar
58 / 59
Cortejo principal Festa dos Tabuleiros em Tomar
59 / 59
Cortejo principal Festa dos Tabuleiros em Tomar

Cidade recebeu mais de meio milhão de visitantes no domingo para assistir a um momento que se repete de quatro em quatro anos.

Trajada a rigor, com fato branco e fita bordeaux, e cabelo apanhado com uma trança, Beatriz Silva, 20 anos, prepara-se para levar o tradicional tabuleiro à cabeça pela primeira vez. A seu lado, o pai, António Silva, que vai ser o seu par, aguarda que seja dada a indicação para se levantarem os tabuleiros para ajudar a filha. Beatriz e António formam um dos 748 pares que participaram no cortejo principal da Festa dos Tabuleiros, que se realizou na tarde de domingo, 7 de Julho, em Tomar.

A concentração dos pares e elementos da Comissão Central da festa foi feita, como é hábito, no interior da Mata dos Sete Montes. As últimas indicações são dadas pela Mordoma da Festa dos Tabuleiros, Maria João Morais, que deseja sorte e que todos demonstrem o melhor que se faz em Tomar, num evento que se realiza de quatro em quatro anos.

António Silva, que no dia do cortejo principal celebrou 51 anos, não esconde o orgulho e emoção por ser o par da filha na sua estreia na festa maior do concelho. Beatriz confessa que nunca tinha vivido a Festa dos Tabuleiros por dentro e quis experimentar. “O meu pai já participou outras vezes e eu tinha o bichinho de perceber como é que era esta festa sem ser como espectadora. Desafiei o meu pai para ser meu par e vamos os dois, lado a lado, percorrer as ruas da nossa cidade e sentir o carinho das pessoas. Todo o trabalho que temos vale a pena por este percurso e por poder viver uma festa tão bonita e imponente”, afirma Beatriz Silva, sob o olhar embevecido do pai.

Assim que chegam à Mata dos Sete Montes, Raquel Duarte, 28 anos, e Luís Nunes, 25 anos, da freguesia de Além da Ribeira/Pedreira, vão verificar se o seu tabuleiro está em condições de desfilar. Os namorados participam neste cortejo pela primeira vez e não escondem o nervosismo e ansiedade. Raquel sempre teve o sonho de participar neste evento. “É uma festa lindíssima e participar é uma homenagem à terra que nos viu crescer. É um grande orgulho e uma honra enorme fazer parte desta festa”, confessa Raquel. Luís quer desfrutar ao máximo o cortejo e que toda a gente se divirta. Não foi o par que montou o seu tabuleiro, mas Raquel já demonstrou interesse em aprender para ser ela a criar o seu próprio tabuleiro numa próxima festa.

Há 50 anos a desfilar

Maria de Lurdes Quintela tem 70 anos e desde os 20 que participa em todos os cortejos. Diz que, em princípio, esta será a última vez que percorre as ruas de Tomar com um tabuleiro à cabeça por causa da idade e para dar a vez a outros. “Esta é a principal festa da minha terra e dá-me muito prazer participar. É emocionante”, afirma, admitindo que ainda fica um pouco nervosa, com receio que alguma coisa corra mal.

O som do morteiro que se ouve no ar, pelas 16h00 em ponto, faz todos os tabuleiros levantarem-se na Mata dos Sete Montes. O nervosismo está patente em todos os pares que não querem que nada falhe. A Payalvense, a Nabantina, a Gualdim Pais e a Pedreira são as bandas que abrilhantam a festa com a sua música. Perfilados, os pares vão saindo para ambos os lados da rua e seguem em desfile pela Avenida Cândido Madureira. Os aplausos dos espectadores são uma constante durante todo o percurso.

Mais de 500 mil visitantes no cortejo de domingo

A Festa dos Tabuleiros levou a Tomar mais de 500 mil pessoas que quiseram a assistir ao cortejo principal. Ao meio-dia já as ruas estavam cheias e muita gente estava sentada em pequenos bancos junto às grades de protecção a guardar o melhor lugar. Muitos estrangeiros percorriam as ruas ornamentadas com flores feitas pela população nos últimos meses. As filas para os restaurantes eram grandes e houve quem se prevenisse e trouxesse farnel.

António e Amélia Fernandes vieram de Aljustrel, no Alentejo, passar o fim-de-semana em Tomar para assistir ao cortejo dos tabuleiros. Já tinham ouvido falar na festa e quiseram conhecer. “É uma festa maravilhosa, o cortejo é imponente e os tabuleiros na cabeça são uma imagem lindíssima. Valeu muito a pena ter vindo”, garante Amélia. De Braga veio Carla Martins. Antes das férias no Algarve decidiu passar o domingo, com a sua família, em Tomar. As ruas coloridas com flores deixaram-na encantada mas o cortejo também a deslumbrou.

Festa dos Tabuleiros quer ser Património Nacional

Candidatura a Património Imaterial Nacional, liderada pela Câmara de Tomar, é o primeiro passo para, posteriormente, avançar com candidatura a Património da Humanidade.

O Presidente da República foi o convidado de honra da Festa dos Tabuleiros e assistiu à bênção dos tabuleiros no camarote da Praça do Município, em frente à Igreja de São João Baptista. Marcelo Rebelo de Sousa considera existirem na Festa dos Tabuleiros de Tomar componentes de história, tradição e juventude que justificam a candidatura a Património .

Na sua primeira visita, como Chefe de Estado, à Festa dos Tabuleiros, Marcelo Rebelo de Sousa disse ter sentido história, tradição e juventude no cortejo que considera ter muito passado e muito futuro. O Chefe de Estado, que integrou o cortejo após a bênção dos tabuleiros, considera justificada a candidatura desta festa a Património Nacional.

A Festa dos Tabuleiros realiza-se de quatro em quatro anos no início de Julho, tendo como origens remotas as antigas festas das colheitas. O tabuleiro é o símbolo da Festa dos Tabuleiros, devendo ter a altura da rapariga que o carrega. Ornamenta-se com flores de papel, verdura e espigas de trigo. É constituído por 30 pães de formato especial de 400 gramas cada, enfiados equitativamente em cinco ou seis canas. Estas saem de um cesto de vime envolvido em pano bordado e são rematadas, no topo, por uma coroa encimada pela Cruz de Cristo ou Pomba do Espírito Santo.

A festa termina na segunda-feira seguinte ao cortejo, com a tradição de distribuição, aos mais necessitados, a carne, o pão e o vinho que foram benzidos no dia anterior - a pêza.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1430
    21-11-2019
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1430
    21-11-2019
    Capa Vale Tejo