Entrevista | 25-06-2019 10:00

Júlia Maria da Silva Moisés

Júlia Maria da Silva Moisés
AGORA FALO EU

Chefe dos Serviços Administrativos, Financeiros e de Recursos Humanos, 59 anos, Creche e Jardim infantil de Benavente

Alguma vez teve de mudar um pneu do carro? Tive que mudar um pneu do carro num domingo. Ia a caminho da missa, sapatinho de salto alto, meias de licra, enfim... roupa de cerimónia. Ainda por cima a pessoa a quem pedi ajuda não podia ir ajudar-me. Ali estava eu, de joelhos no chão... e resultou.

Faz a separação dos lixos domésticos? Porquê? Faço a separação do lixo. Ter uma vida saudável depende de uma política pública de serviços e da atitude da população. Não nos custa nada e ainda promovemos uma melhor qualidade de vida para todos.

Qual é a pior coisa que lhe podem fazer? A pior coisa que me podem fazer é mentirem-me. Se me mentem não confiam em mim e isso deixa-me triste.

Qual o alimento que não comia nem que lhe pagassem? Pimentos.

Se vir alguém deitar lixo para o chão diz-lhe alguma coisa? Que resposta costuma receber? Por vezes digo alguma coisa mas às vezes não digo nada, embora saiba que não devia ser assim. As pessoas que abordo ou ficam indiferentes ou riem-se...

Costuma utilizar auto-estradas mesmo tendo estradas alternativas? Por vezes uso auto-estradas, por não conhecer bem o caminho ou porque o acesso é mais fácil. Também uso quando tenho pouco tempo.

A Justiça é mesmo igual para todos? A Justiça não é igual para todos por muitas razões, em especial por questões sociais.

Qual o seu prato preferido de bacalhau? Bacalhau no forno com batatas a murro.

Sabe algum refrão de uma cantiga do Quim Barreiros? Ponho o carro, tiro o carro, à hora que eu quiser/ Que garagem apertadinha, que doçura de mulher/Tiro cedo e ponho à noite e às vezes à tardinha/ Estou até mudando o óleo na garagem da vizinha!

Quando andava na escola gostava mais de Português ou de Matemática? Gostava mais de Português.

Como gostaria de ser recordada? Nunca pensei nisso… Actualmente sou conhecida como “a Júlia da Creche”.

Joga no Euromilhões ou noutro jogo da Santa Casa da Misericórdia? Jogo poucas vezes.

Já apanhou alguma multa de trânsito? Apanhei uma multa de estacionamento. Estacionei ao pé de um polícia e naquele local era proibido estacionar.

Costuma assistir a touradas ao vivo? Não.

Sabe o nome do seu médico de família? Sei o nome do médico de família mas já não vou lá há cerca de um ano.

Tem alguma tatuagem ou já pensou em fazer uma? Não tenho nenhuma tatuagem mas já pensei fazer uma. Só não a fiz porque tenho medo da dor.

Concorda com os que dizem que o homem inventou as cidades para se proteger da natureza? De certa forma é verdade.

Já aderiu à moda de correr/caminhar pelas ruas? Às vezes faço caminhadas. Por um lado acho que é uma moda e até fica bem na fotografia, mas também faz parte de um estilo de vida mais saudável.

É adepta das redes sociais? Tem conta em alguma rede social? Tenho conta no facebook. Acho que as redes sociais aproximam mais as pessoas. Já reencontrei amigos de longa data através da internet.

Usa agenda para planear o seu dia-a-dia? Uso agenda no dia-a-dia para efeitos profissionais. Na vida particular programo apenas o que é obrigatório. O restante resolvo conforme vai sucedendo.

Nas férias prefere praia ou campo? Adoro o campo. Gosto de calma e sossego para fugir ao stress do dia a dia e não gosto de calor. Ainda não planeei as férias deste ano.

Já visitou alguma praia fluvial da região? Da região não, mas já estive numa em Bragança.

Os jovens estão motivados para manter as tradições? Não, embora alguns estejam a mostrar algum interesse por algumas tradições.

O que é que punha a funcionar na sua terra que não existe? Na actual situação considero que o mais importante é manter o que temos a funcionar e de preferência com mais qualidade.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1412
    18-07-2019
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1412
    18-07-2019
    Capa Médio Tejo