Entrevista | 10-07-2019 15:00

Ana Luísa Marques Nunes

Ana Luísa Marques Nunes
AGORA FALO EU

Gerente de Loja de Fardamento Profissional, 37 anos, Abrantes.

Ler jornais é saber mais? Depende. Por vezes, com tanta desgraça, nem dá vontade de ler. Há que saber tirar partido de uma boa notícia.

Era capaz de se tornar vegan? Sem dúvida que sim. A saúde é muito importante e passa por uma alimentação saudável e cuidada, com selecção dos produtos mais benéficos para o organismo. Pratos vegan são mais digestos e completos. No meu caso específico, porque sou alérgica aos lácteos e mariscos, os pratos vegan são uma boa aposta.

Pratica alguma actividade física regular? Sou um pouco preguiçosa para ginásio, mas em contrapartida sou uma apaixonada pela natureza e gosto imenso de caminhadas e de bicicleta.

Prefere dar ou receber? Depende da situação, mas quase sempre dou mais de mim do que recebo. Sou bastante atenta aos que me rodeiam e é muito mais gratificante dar do que receber.

Gosta de conduzir? Confesso que não é das coisas que mais gosto de fazer.

Qual o alimento que não comia nem que lhe pagassem? Enguias. Tenho fobia de cobras e de enguias. Só de as ver arrepio-me. É nojento, só de imaginar.

Gosta mais do campo ou da cidade? Gosto de ambos, cada um à sua maneira. A cidade pelo comércio e oferta cultural e de lazer. O campo pelo ar puro e pela beleza. Fascina-me o poder contemplar a grandeza da natureza e toda a paz. Um simples malmequer que brota da terra ou o chilrear de um pássaro são magníficos.

Qual é o seu truque para manter a calma perante um imprevisto? Não lido bem com imprevistos mas quando acontece, respiro fundo, penso que sou forte e lembro-me das adversidades por que já passei.

Quais as qualidades que mais aprecia numa pessoa? Sinceridade, carácter e personalidade. A forma como a pessoa vive em sociedade, ou seja, o cuidado que tem pelo seu próximo.

De quantas horas de sono precisa para acordar bem-disposta? Não preciso de dormir muitas horas. As minhas forças renovam-se todas as manhãs graças ao amor que tenho pela vida. E sou bem-disposta por natureza.

Alguma vez escreveu um poema? Quando era adolescente escrevia imensos poemas e alguns até chegaram a ser publicados.

Alguma vez pensou escrever um livro? E se escrevesse um, escrevia sobre que assunto? Várias vezes pensei escrever um livro e é uma hipótese que ainda não foi descartada de todo. Sou uma pessoa muito atenta ao que me rodeia e muito romântica. Se escrever será sobre um lindo romance envolto na beleza da natureza.

Era capaz de viver sem música? Podia viver sem música. Não sinto necessidade nenhuma dela.

Como é um dia bem passado? Em família, acordar juntos, fazer lida de casa juntos, passear juntos, fazer algo diferente. Trabalhar e no fim do dia regressar a casa e saber que se tem alguém ao lado para ajudar, cuidar dos filhos, do jantar e dormir em paz e de coração cheio. Todos os dias são assim. Perfeitos.

Conseguia viver sem telemóvel? Tenho a certeza que conseguia viver sem telemóvel. Actualmente só o uso praticamente por causa do trabalho.

Durante quanto tempo é capaz de guardar um segredo? Se é segredo então não é para divulgar. Pessoalmente não gosto de guardar segredos porque sou como um livro aberto. Mas tenho segredos guardados, de confidentes, que irei guardar para a vida toda.

Tem cuidados com o meio ambiente? Sou incapaz de deitar lixo para o chão e separo todas as embalagens em casa.

Quantos verdadeiros amigos acha que tem? O meu verdadeiro amigo é Deus. É Ele que me socorre em todas as horas difíceis e nunca me abandona. Também tenho várias pessoas que se preocupam comigo e que estão sempre lá quando preciso mas esse assunto de verdadeiro amigo tem muito que se lhe diga. Não é para qualquer um...

Qual é o seu maior defeito? Para muitos uma qualidade, no meu caso um defeito. Sou uma pessoa muito teimosa, que luta pelo que quer com persistência e não desiste facilmente. E sou muito exigente comigo própria e com os que estão ao meu redor.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1430
    21-11-2019
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1430
    21-11-2019
    Capa Vale Tejo