O MIRANTE TV | 25-01-2019

Ana Lúcia canta Fado Traçado em Abrantes

Fadista de 26 anos espera que o disco lhe proporcione mais oportunidades para mostrar o seu trabalho ao público.

Aos 26 anos, Ana Lúcia concretiza o sonho de lançar o seu primeiro disco, “Fado Traçado”, no sábado, 26 de Janeiro, pelas 21h30, na Escola Secundária Dr. Manuel Fernandes, em Abrantes. Licenciada em Serviço Social, a fadista encontra-se actualmente desempregada e espera que este projecto musical lhe possa abrir mais algumas portas e oportunidades.

Ana Lúcia apresenta o seu disco no dia em que festeja o seu vigésimo sexto aniversário e num lugar que considera especial: a escola que frequentou durante sete anos.

Inicialmente com uma abordagem mais tímida, Ana Lúcia fica mais descontraída quando o fado surge na conversa. Orgulhosamente, explica que faz questão de levar o nome de Casais de Revelhos, a sua aldeia natal, a qualquer lado que vá actuar.

O processo de gravação do álbum, que pagou do seu bolso, foi relativamente rápido. A fadista conta que esteve em estúdio três ou quatro vezes. Os músicos que a acompanharam, João Vaz, Miguel Silva e Fernando Maia, fizeram a sua parte em apenas um dia.

Referindo-se aos temas que estão presentes no CD, dá destaque à música “Fado Traçado”, que compôs em colaboração com o guitarrista abrantino João Vaz. Para a fadista, é a música mais especial por ser o seu primeiro fado original.

Ana Lúcia explica que este trabalho reflecte histórias da sua vida e que desta maneira dará oportunidade ao público de a conhecer melhor. No repertório está presente uma música dedicada à região, intitulada “Os Campinos do Ribatejo”.

O percurso de Ana Lúcia no mundo da música começou no Rancho Folclórico e Etnográfico de Casais de Revelhos. A sua primeira actuação como fadista decorreu em 2009, a convite da fadista e conterrânea Dora Maria. Apesar de o espectáculo ter corrido bem, a timidez falou mais alto e só voltou a actuar no ano seguinte.

Seguiram-se participações no concurso de fado integrado na FIARTIL – Feira Internacional de Artesanato do Estoril, FestFado Alentejo (2016) e no FestFado Ribatejo (2017). Em 2018 venceu a final do Concurso de Fado Amador do Ribatejo, integrado no programa Festival Internacional de Folclore Celestino Graça, em Santarém.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1341
    19-09-2019
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1341
    19-09-2019
    Capa Médio Tejo