O MIRANTE TV | 05-03-2019

Enterro do Galo na Chamusca escrito e produzido por O MIRANTE Cor de Rosa

O MIRANTE cor de Rosa foi convidado para escrever, produzir e realizar o enterro do galo na Chamusca, edição de 2019.

O MIRANTE cor de Rosa foi convidado para escrever, produzir e realizar o enterro do galo na Chamusca, edição de 2019. Para todos os foliões da terra aqui ficam os versos mais inspirados, na sua maioria dedicados ao Queimado e à sua omnipresente vereadora.

Neste evento as carpideiras fizeram o seu espectáculo de dor falsa, gemendo, rindo e rebolando-se pelo chão enquanto tiravam as cuecas e eram borrifadas com água benta pelo Sacristão. O padre leu as quadras com bicadas cáusticas em verso.

Este vídeo é pura montagem mas ninguém pode dizer que não é feito com a intenção de brincar ao carnaval.

Como a galinha é que manda
Lá na capoeira maior
Porque o galo está murcho
E vai de mal a pior
Fizemos nós um enterro
daqueles à moda antiga
Os versos são de mal dizer
E de sabor requintado
E a abrir a boca em play-back
Ficam os frangos do Queimado

Este ano o enterro do galo na Chamusca
É feito por antecipação
Para ver se ainda é lido
Enquanto há população

Os jovens vão todos embora
Mas não se nota preocupação
Só é preciso que cá venham
Na Semana da Ascensão

A câmara encomenda vídeos
Para o turismo fomentar
Devem ser oferecidos nas prisões
Porque só os assaltos é que estão a aumentar

Assaltaram a Caixa Agrícola
E disso o maioral não gosta
No Facebook pôs uma foto
A bater palmas ao António Costa

O Queimado democrata
Ouve todos sem excepções
Mas ainda ouve melhor
Os que lhe amaciam os calções

Puseram-no a gerir o lixo
Mas nem para tal teve talento
Teve que vir o presidente fenómeno
Ali do Entroncamento

Na Nazaré é conhecido
Por Queimado desastrado
Não fez obras na colónia de férias
E o edifício vai ser entaipado

O povo da Carregueira
Foi à câmara reclamar
Por causa do saneamento básico
Que tarda muito em chegar

O maioral ouviu e disse
Que a Águas do Ribatejo é que estava mal
Mas esqueceu-se de dizer
que pertence à Assembleia Geral

Este ano não há versos
Para nenhuma galinha
Nem do campo nem da câmara
Nem com pelo ou peladinha

Se ouvirem por aí dizer
Que vai haver outro enterro do galo
São os amigos do presidente da câmara
que se junta para elogiá-lo

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1341
    19-09-2019
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1341
    19-09-2019
    Capa Médio Tejo