O MIRANTE TV | 18-02-2021

Pensar sempre no que se pode fazer melhor do que aquilo que já se fez 

Galardão Carreira Empresarial- António Magalhães - Teletejo

Aos 11 anos, António Magalhães foi aprender o ofício de electricista. Naquela altura, nos anos cinquenta do século passado, ou se aprendia um ofício ou se ia trabalhar para a agricultura. Os pais de António Magalhães não queriam que o filho trabalhasse no campo, como eles, e apoiaram a sua decisão.

Terminou a quarta classe, frequentou a escola industrial e depois ganhou experiência com a escola da vida, mas nunca descurou a aprendizagem académica. Fez diversas formações e, em 2004, aos 56 anos, concluiu o Programa de Alta Direcção de Empresas, que frequentou na Associação de Estudos Superiores de Empresa – Escola de Direcção de Negócios, em Lisboa.

Natural de Alpiarça, foi lá que começou a dar os primeiros passos da vida empresarial. O seu mestre era oito anos mais velho que ele e não lhe explicava como se faziam as coisas. “Andava sempre atrás dele para perceber como ele fazia e aprendia depois imitando o que o via fazer. Foi assim que aprendi”, recorda.

Quando o mestre emigrou para França, António Magalhães substituiu-o e ficou com os seus clientes. Numa oficina de apenas nove metros quadrados, que servia também de armazém e escritório, atendia os clientes que pediam ajuda. As pessoas gostavam dos seus serviços e aos 17 anos já tinha uma empresa em seu nome.

Aos 21 teve que interromper a vida empresarial para cumprir três anos de serviço militar obrigatório na Força Aérea, em Tancos. Apesar da interrupção garante ter sido importante ter cumprido o serviço militar. “Sempre fui disciplinado, mas ali criei um rotina, com obediência e rigor em cumprir horários. Foi importante porque cresci e tornei-me ainda mais responsável do que já era”, afirma.

Em Novembro de 1977 decidiu mudar-se para Almeirim. Na altura criou a ElectroTejo e, anos mais tarde, a Teletejo - Energia e Comunicações S.A., a única empresa a que se dedica actualmente e que é reconhecida a nível nacional pela qualidade e eficiência.

António Magalhães adaptou-se bem às novas tecnologias e não tem dificuldades em trabalhar com computadores ou telemóveis topo de gama. As suas empresas foram sempre pioneiras na adopção de novas tecnologias.

O empresário continua a ir à empresa todos os dias e diz que a motivação para trabalhar é não fazer igual todos os dias. E é esse espírito que tenta passar aos seus noventa funcionários. O que podemos fazer melhor? O que podemos inventar? são os desafios que lhes lança. Quanto ao futuro da Teletejo, está assegurado com a administração a cargo do seu filho, Rodrigo Magalhães.

O empresário considera que ser distinguido com o prémio Carreira Empresarial, atribuído por O MIRANTE, é o reconhecimento de uma vida de trabalho, de uma pessoa que se considera séria, honesta e que já ensinou a sua profissão a mais de uma centena de jovens que hoje estão no mercado de trabalho. “É um orgulho ser distinguido com este prémio”, garante.

A CCDR Alentejo patrocina o prémio Carreira Empresarial

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1496
    10-02-2021
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1496
    10-02-2021
    Capa Vale Tejo