O MIRANTE TV | 19-09-2021

Trinta famílias da Castanheira vão perder as casas onde vivem

Empresa proprietária de seis prédios comunicou a todos os moradores o fim dos contratos de aluguer.

Depois de uma vida feita na Castanheira do Ribatejo o futuro é incerto para 30 famílias de seis prédios da Avenida Dr Carlos Leal.

De um dia para o outro viram o senhorio comunicar que os quer ver fora das habitações. E quem tentou negociar viu as rendas passar dos actuais 300 euros para mais de 600. E quem não tiver fiador pagará mais de 900 euros.

São valores incomportáveis para a maioria, que são sobretudo famílias de baixos rendimentos, desempregados ou a viver de prestações sociais por incapacidade para o trabalho.

Patrícia Silva é uma das moradoras, está grávida e tem até Janeiro para sair do apartamento.

Os moradores garantem que nunca tiveram as rendas em atraso e que até têm feito pequenos trabalhos de melhoria nos edifícios. Mas isso não foi suficiente para evitarem ser surpreendidos com a medida.

Carina Soares tem quatro filhos, um deles bebé com trissomia 21 e não sabe o que fazer à vida a partir de agora.

Os moradores estão agora a pedir ajuda à comunidade no sentido de os ajudar a encontrar quem tenha habitações a baixo custo para arrendar.

Enquanto isso esperam que o município encontre uma solução para o seu realojamento temporário.

Esta é uma reportagem para ler na edição impressa de O MIRANTE que estará nas bancas a 23 de Setembro.

Mais Notícias

    A carregar...