uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Albano Santos renuncia ao mandato de vereador na Câmara de Abrantes

Ex-número dois sai em conflito com o presidente

Acabou em ruptura total o conflito que envolveu o presidente da Câmara de Abrantes e o seu número dois no primeiro ano do mandato. Albano Santos bateu com a porta e saiu do executivo.

Edição de 08.11.2006 | Política
O vereador da Câmara Municipal de Abrantes Albano Santos (PS), a quem o presidente da autarquia havia retirado todos os pelouros e o cargo de vice-presidente, apresentou quinta-feira, 2 de Novembro, a renúncia ao mandato. Culminou assim de forma radical o conflito pessoal, político e funcional que envolveu o presidente socialista Nelson Carvalho e o seu camarada e número dois durante o primeiro ano de mandato.Albano Santos foi substituido no executivo por Maria do Céu Antunes, que assume funções em regime de permanência.O presidente da Câmara de Abrantes retirou a “confiança funcional” a Albano Santos, alegando posteriormente que o vereador teria marcado férias para um período em que Nelson Carvalho já havia anunciado que estaria ausente do município."Sendo que a designação do vice-presidente é justamente para substituir o presidente da Câmara nas suas faltas e impedimentos", esta marcação de férias por parte de Albano Santos veio quebrar "o fundamento da confiança funcional", considerou então Nelson Carvalho, que nomeou entretanto como vice-presidente o vereador João Carlos Pina da Costa (PS).As versões no entanto desencontram-se pois Albano Santos negou em comunicado que o seu afastamento esteja relacionado com férias mas sim com "um problema de segurança e protecção civil" que não quis explicar. Mas sempre adianta que perdeu a confiança pessoal no presidente por este “ter posto em causa de uma forma muito grave” a sua palavra. "A perda de confiança política deve-se ao facto de apesar das minhas justificações, o presidente insistir em manter, por teimosia inqualificável, uma decisão que penalizava de forma irreversível a nossa relação no mesmo grupo de trabalho e em torno de um mesmo projecto", explicou o vereador.Aliás Albano Santos lembra que “o presidente, nos termos da lei, pode fazer-se substituir por outro vereador em caso de impedimento do vice-presidente”. E garante que “esta situação foi posta em prática no anterior mandato”.“Nelson Carvalhoprecisa de ajuda”Albano Santos, que é militante do PS desde os 18 anos e actual vice-presidente da concelhia de Abrantes, declara que “Nelson Carvalho neste momento precisa de ajuda”. E compromete-se a não meter mais achas na fogueira neste momento conturbado, desde que não o provoquem. “[Nelson Carvalho] vai ter a minha ajuda construída com silêncios oportunos, desde que, dentro do PS e da câmara, não insistam em pôr em causa o meu bom nome, a honra, o profissionalismo e a dedicação à causa pública que já demonstrei ter”.“Sei que as pessoas que confiaram em mim enquanto marca de esperança na última candidatura ‘Novos Desafios para Abrantes’ continuam a confiar”, afirma ainda o ex-vereador, que foi o único elemento do PS no executivo municipal que não transitou do anterior mandato.

Mais Notícias

    A carregar...