Sociedade | 13-04-2018 12:32

GNR investiga cartões de crédito extraviados em Salvaterra de Magos

GNR investiga cartões de crédito extraviados em Salvaterra de Magos
Foto DR

Pelo menos dez cartões de crédito da Universo foram pedidos e nunca chegaram às mãos de quem os solicitou. Os cartões seguiram via CTT mas foram extraviados e andam a ser utilizados por terceiros.

Pelo menos uma dezena de habitantes de Salvaterra de Magos não sabe do paradeiro dos seus cartões de crédito da Universo. Alguém se apropriou dos cartões e anda a fazer levantamentos de milhares de euros em Benavente, Alenquer, Cartaxo e Azambuja. Os lesados apresentaram queixa e a investigação foi entregue ao Núcleo de Investigação Criminal do Destacamento de Coruche da GNR. A GNR confirma a existência de dez queixas.
O pedido dos cartões foi efectuado, pelo menos num caso por telefone, à Universo, entidade associada ao grupo Sonae. Passados 20 dias úteis, os titulares deveriam ter recebido uma carta com o contrato e, dias depois, uma outra com o procedimento de activação do cartão, o que não se verificou em nenhum dos casos. Segundo O MIRANTE aporou já foram usados milhares de euros dos cartões.
O MIRANTE falou com António Santos, um dos lesados, que fez o pedido de cartão à Universo, por telefone, no dia 31 de Janeiro. “No dia 28 de Março recebi uma mensagem da Universo a informar-me que iriam ser debitados da minha conta 61,75 euros. Intrigado com a mensagem, liguei para a linha de apoio e disseram-me que já tinham sido feitos levantamentos na ordem dos 1253 euros com o meu cartão Universo”, explicou a O MIRANTE. António Santos comunicou de imediato à entidade que nunca chegou a ter o cartão em sua posse e pediu a sua anulação. Até à data ainda não teve a confirmação do pedido de cancelamento.
No caso de António Santos, quem extraviou as cartas que continham o seu cartão de crédito e procedimento de activação também se apropriou de uma terceira correspondência. Tratava-se de uma carta de facturação de electricidade. Isto porque para o burlão conseguir activar o cartão Universo precisava de introduzir o número de identificação fiscal, que vem enumerado em facturas para pagamento de contas.
Para além da queixa apresentada na GNR de Benavente, António Santos fez reclamação por escrito aos CTT e expôs a situação ao conselho jurídico da Universo. Até à data de fecho desta edição de
O MIRANTE, o lesado ainda não obteve qualquer resposta por parte dos CTT, nem do conselho jurídico da Universo.
O MIRANTE contactou o Gabinete de Imprensa dos CTT para saber se a empresa tinha conhecimento do assunto e se tinha forma de garantir que a correspondência tinha chegado à caixa do correio do destinatário. Até ao fecho desta edição não obtivemos qualquer resposta.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1360
    19-07-2018
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1360
    19-07-2018
    Capa Vale Tejo