Sociedade | 08-11-2018 10:00

Moradores do concelho de Benavente saem prejudicados com acções da Quercus

Moradores do concelho de Benavente saem prejudicados com acções da Quercus

O presidente da Câmara de Benavente voltou a assegurar na última semana a total legalidade do processo de revisão do PDM.

O processo de revisão do Plano Director Municipal (PDM) de Benavente não tem inconformidades e tudo foi feito de acordo com a lei, assegurou na última semana o presidente do município, Carlos Coutinho (CDU), em resposta à terceira acção popular colocada em tribunal pela associação ambientalista Quercus.

O autarca diz não ter dúvidas que se trata de uma perseguição movida ao seu mandato e lamenta que quem acabe por sair prejudicado de toda a situação sejam os moradores e os investidores que estão com negócios pendentes no concelho e em risco de escolherem outros locais.

“O processo agora colocado pela Quercus é extenso e está já a ser trabalhado pelos nossos serviços técnicos. Mas à primeira vista não se vislumbram inconformidades com a lei. Estamos a assistir a uma coisa sem paralelo no nosso país, nunca antes isto foi visto, estão a fazer uma perseguição ao presidente e a toda a população de Benavente. É que com tudo isto os nossos serviços ao invés de estarem a dar respostas às necessidades da população estão a perder tempo a preparar contestações a estas acções”, critica.

Noticia completa na edição semanal de O MIRANTE já nas bancas

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1376
    07-11-2018
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1376
    07-11-2018
    Capa Vale Tejo