Sociedade | 09-12-2018 10:00

Desviar trânsito pesado de Samora Correia custará quatro milhões de euros

Desviar trânsito pesado de Samora Correia custará quatro milhões de euros
foto Ilustrativa

Município de Benavente diz continuar empenhado em resolver o problema que considera “sério”

Projecto deverá ser ultimado até final do próximo ano. Trânsito de camiões dentro da cidade de Samora Correia é um problema antigo que tarda em ser resolvido.

O projecto de desclassificação do troço da Estrada Nacional 118 que passa dentro da cidade de Samora Correia – chamada Avenida O Século – e a classificação da Estrada da Murteira em estrada nacional, visando desviar a circulação de camiões do centro da cidade, deverá estar ultimado até ao final do próximo ano.

A expectativa foi avançada pelo presidente do município, Carlos Coutinho (CDU), na última reunião pública do executivo. “O projecto está a ser ultimado e tem de ser feito em 2019. Mas é preciso perceber ao certo que verbas estarão previstas para esses trabalhos, porque já me falaram num valor a rondar os quatro milhões de euros”, notou.

O autarca voltou a assegurar que o problema do trânsito pesado que atravessa Samora Correia não está esquecido e até se manifestou disponível para o município adiantar algumas das verbas necessárias para que a obra avance, mediante posterior devolução do estado central. “Estamos a fazer esforços para resolver estes problemas que são sérios”, vincou.

Recorde-se que sempre que passam camiões na Avenida O Século os incómodos fazem-se sentir a quem ali vive: casas a tremer, ruído excessivo, maus cheiros e fumos, a todas as horas do dia e da noite.

Isto sem contar com os danos causados no pavimento, com abatimentos e buracos frequentes. O problema é tão antigo que a fé dos moradores em que seja resolvido começa, lentamente, a dar lugar à resignação. Quem já não aguenta com o barulho vende as casas e muda-se. E quem fica já desabafou a O MIRANTE que não é um bom local para viver.

Protocolo de 2013 deu em nada

Em 2013 foram dados passos importantes com vista à desclassificação do troço dentro de Samora Correia, visando desclassificar esse troço da Estrada Nacional 118 para estrada municipal, por troca com a Estrada da Murteira, que serviria de variante natural à cidade. Chegou até a ser assinado um acordo entre o município e a Infraestruturas de Portugal visando essa situação. Mas um conjunto de problemas na Estrada da Murteira ainda por resolver, como a escassa largura da via em alguns locais, tem dificultado o processo.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1416
    14-08-2019
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1416
    14-08-2019
    Capa Vale Tejo