Sociedade | 15-12-2018 10:00

Ministério Público arquiva inquérito a alegada gestão ilícita no CUAB de Benavente

Justiça considerou irrelevante a factualidade denunciada por um ex-dirigente do clube.

O Ministério Público emitiu despacho de arquivamento do processo de inquérito relativo a possíveis actos de gestão ilícita no Clube União Artística Benaventense (CUAB), de Benavente. O processo teve origem numa denúncia apresentada por um ex-dirigente do clube, Joaquim Ruivo, visando vários dirigentes e servidores do clube desde 2013.

Em causa estavam, no entender do denunciante, pretensas situações ilícitas de gestão corrente da associação, de âmbito patrimonial, financeiro-contabilístico e laboral, bem como alegadas ilegalidades no processo de eleição dos seus dirigentes. O despacho de arquivamento proferido pelo Ministério Público é justificado pela irrelevância da factualidade apresentada e, no que diz respeito à alegada prática de furto por parte de dirigentes do clube, nenhuma testemunha ou prova documental reunida ter confirmado os factos denunciados.

Notícia completa na edição de O MIRANTE já nas bancas

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1416
    14-08-2019
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1416
    14-08-2019
    Capa Vale Tejo