Sociedade | 15-12-2018 15:00

Vitor Labrincha e o orgulho da Refood que ajuda outros com as sobras das colheitas

Vitor Labrincha e o orgulho da Refood que ajuda outros com as sobras das colheitas
VOLUNTARIADO

O sorriso rasgado de alegria estampado no rosto daqueles que mais precisam é o que motiva Vitor Silva Labrincha a ser voluntário.

O sorriso rasgado de alegria estampado no rosto daqueles que mais precisam é o que motiva Vitor Silva Labrincha a ser voluntário. Tem 49 anos e 20 de voluntariado. Ajuda diversas Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS), com maior enfoque nos últimos anos no projecto Refood Santarém e integrado na Tagusgás SA no projecto de responsabilidade social denominado “Aquecemos Corações”. “Aquecer corações tal como o nome indica, está no nosso ADN”, explica.

A sua primeira acção de voluntariado foi no período do Natal, apoiando o Banco Alimentar. Para Vitor Silva Labrincha “o voluntariado por si só é uma dádiva” e só traz benefícios. “Doar um pouco de nós para ajudar outras pessoas abre a nossa mente para a descoberta de novas virtudes. O trabalho voluntário leva-nos a adquirir experiências para a vida. Ficamos, sem dúvida, pessoas mais preparadas para lidar com os problemas”.

A Refood Santarém ajuda muitas IPSS do concelho, através da recolha do que sobra das colheitas agrícolas feitas por máquinas. “Fui pioneiro do projecto, sendo co-responsável, numa equipa restrita de três pessoas. É algo de que me orgulho”, diz.
Hoje o Centro de Operações da Refood Santarém já é uma realidade, no Largo dos Pasteleiros, graças à resiliência, ao espírito concretizador e à motivação, existentes neste projecto que existe a nível nacional.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1416
    14-08-2019
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1416
    14-08-2019
    Capa Vale Tejo