Sociedade | 21-12-2018 15:00

Avião em rotunda de Alverca só para o ano

Obras não avançaram por faltar um protocolo com a Infraestruturas de Portugal.

Deveria estar concluída até este mês de Dezembro a construção de um monumento evocativo da memória da aviação militar na chamada “rotunda das portagens”, em Alverca, mas a falta de um protocolo assinado com a empresa pública Insfraestruturas de Portugal atrasou os trabalhos.

O documento foi presente a reunião de câmara e foi aprovado por unanimidade, sendo agora possível que os trabalhos avancem. A garantia foi deixada por Alberto Mesquita (PS), presidente do município de Vila Franca de Xira, que disse esperar ter tudo pronto para inaugurar, o mais tardar, até Fevereiro do próximo ano. O avião está a ser recuperado e pintado nas oficinas da Força Aérea Portuguesa.

“A câmara ainda não avançou com a obra porque não tinha as autorizações necessárias. É uma obra de engenharia complicada, estamos a falar de uma aeronave com uma dimensão muito grande e que ficará inclinada. Implica uma grande complexidade de engenharia e todo um trabalho de fundo que está a ser desenvolvido”, explica. Segundo Alberto Mesquita, o trabalho de serralharia está praticamente pronto e agora só falta criar a base que sustentará o avião e que terá um peso estimado de 12 toneladas.

A rotunda une a CREL e a Auto-Estrada do Norte (A1) àquela cidade ribatejana e está frequentemente cheia de mato e ao abandono. A ambição era inaugurar o projecto a tempo das comemorações de 12 de Setembro de 2018, data em que se assinalou o centenário da criação da aviação militar em Alverca mas tal acabou por não se concretizar.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1417
    21-08-2019
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1417
    21-08-2019
    Capa Médio Tejo