Sociedade | 07-01-2019 10:00

APAV acompanha 165 casos em Rio Maior

APAV acompanha 165 casos em Rio Maior
foto C M. Rio Maior

Município e Associação Portuguesa de Apoio à Vítima assinaram protocolo há um ano.

A APAV – Associação Portuguesa de Apoio à Vítima acompanhou durante o ano de 2018 um total de 165 casos oriundos do concelho de Rio Maior, tendo sido referenciados 32 novos casos, na sua maioria de violência doméstica contra mulheres.

Os números foram revelados pelo vereador Miguel Santos (CDS) na última reunião do executivo da Câmara de Rio Maior, um ano depois de ter sido celebrado um protocolo entre esse município e a APAV. Dos 32 novos casos registados em 2018, um refere-se a crime violento e tentativa de homicídio, três são de violência contra idosos e um violência no desporto.

Ainda segundo o vereador, foram retiradas de emergência para casas de abrigo duas vítimas de violência doméstica e cerca de uma dezena de pessoas recebe acompanhamento psicológico regular, entre elas crianças que assistiram a cenas de violência.

Há cerca de um ano, os presidentes da Câmara Municipal de Rio Maior, Isaura Morais, e da APAV, João Lázaro, assinaram um protocolo de colaboração que visou regulamentar a colaboração e cooperação directa e recíproca entre as duas entidades, no âmbito do Projecto Equipa Multidisciplinar de Apoio à Vitima (EMAV) de Violência Doméstica e de Género, co-financiado pelo Programa Operacional Inclusão Social e Emprego através do Fundo Social Europeu.

Messe âmbito, cabe à autarquia informar os munícipes que sejam vitimas de crimes, em particular vítimas de violência doméstica e de género, acerca da existência da APAV, da sua missão e dos serviços que presta e encaminhar para o Gabinete de Apoio à Vitima de Santarém os munícipes que sejam vitimas de crimes que pretendam apoio da associação.

À APAV cabe receber as vítimas encaminhadas pelos técnicos da autarquia e disponibilizar os serviços de apoio genérico, emocional e especializado, de âmbito jurídico, psicológico e social, prestados pelos técnicos de apoio à vitima da APAV, de acordo com as capacidades e recursos do Gabinete de Apoio à Vítima de Santarém.

Para tornar possível o Projecto de instalação no distrito de Santarém da Equipa Multidisciplinar de Apoio à Vitima (EMAV), a Câmara de Rio Maior contribui com uma comparticipação financeira anual no valor de 10 mil euros.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1423
    03-10-2019
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1423
    03-10-2019
    Capa Médio Tejo