Sociedade | 10-02-2019 07:00

Corpo de brasileira assassinada em Santarém ainda está na morgue

Corpo de brasileira assassinada em Santarém ainda está na morgue
CRIME
foto DR

Funeral de Lúcia Oliveira será realizado no Brasil.

O funeral de Lúcia Oliveira, a mulher encontrada morta na noite de 27 de Janeiro no centro histórico de Santarém, vai ser no Brasil. O corpo da mulher continua na morgue do Hospital Distrital de Santarém, onde, de acordo com fonte hospitalar, pode permanecer durante cinco meses.

No domingo, 3 de Fevereiro, foi celebrada na cidade uma missa em sua homenagem na Igreja de Nosso Senhor de Jesus Cristo, segundo disse a O MIRANTE uma amiga próxima da família.

O filho menor, que sofre de uma deficiência, foi encontrado na noite desse dia 27 de Janeiro, pela Polícia de Segurança Pública (PSP), dentro do carro da mãe, sozinho. O jovem foi entregue a uma pessoa que se identificou às autoridades como familiar, referiu a PSP. A polícia chegou a arrombar a porta da casa de Lúcia Oliveira, no Bairro do Girão, ainda nesse domingo à noite, para procurar o jovem, mas a casa estava vazia.

Desde segunda-feira, 28 de Janeiro, que o jovem não aparece na Associação Portuguesa de Pais e Amigos do Cidadão com Deficiência Mental (APPACDM). O rapaz frequenta há alguns anos uma valência que funciona entre as 09h00 e as 17h00 nessa instituição, embora houvesse alturas que faltava.

Foram os serviços de apoio social da APPACDM que entraram em contacto com a família do jovem para saber como este estava. “Aquilo que nos disseram é que o menino está com familiares e está bem. Disseram ainda que posteriormente entrariam em contacto connosco para nos dizerem se o jovem vai continuar a frequentar a instituição ou se será acompanhado de outra forma”, disse Luís Amaral, presidente da direcção da APPACDM.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1417
    21-08-2019
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1417
    21-08-2019
    Capa Médio Tejo