Sociedade | 12-07-2019 13:30

Escola Superior de Saúde de Santarém vai implementar Cursos Técnicos Superiores

Escola Superior de Saúde de Santarém vai implementar Cursos Técnicos Superiores
EDUCAÇÃO

Nova directora, Hélia Dias, anunciou também o aumento da componente prática dos cursos.

A nova Directora da Escola Superior de Saúde do Instituto Politécnico de Santarém, Hélia Dias, anunciou como uma das medidas a implementar no seu mandato a “promoção da inovação pedagógica”, com o objectivo de aumentar a componente prática dos cursos.

“No relatório da OCDE sobre a educação em Portugal já referenciado, o Ensino Superior é caracterizado como mantendo ainda um foco demasiado teórico, com cooperação limitada com o mundo real e reduzida ênfase no desenvolvimento das competências fundamentais dos estudantes necessárias para a economia moderna. Em linha com esta constatação é necessário que o processo de ensino e aprendizagem se alinhe com um tempo em que a globalização, o trabalho colaborativo inter- e intra-especialidades, a profusão de tecnologias de informação e comunicação e o ritmo acelerado de mudança constituam a nova norma”, referiu no seu discurso de tomada de posse, na tarde de 2 de Julho.

Aquele objectivo faz parte das linhas estratégicas que suportaram a sua candidatura ao cargo. “Oferta formativa e cultura de inovação; Investigação, desenvolvimento e transferência do conhecimento; Internacionalização e cooperação; Pessoas: Dimensão individual e institucional; Ambiente: Educativo, instalações e equipamentos e Organização e gestão interna”.

Depois de destacar que a taxa de empregabilidade dos alunos formados na escola, ronda os 100 por cento, Hélia Maria Dias anunciou a criação de cursos Técnico Superiores Profissionais, “mesmo podendo não concordar com eles”.

Os cursos Técnicos Superiores Profissionais são hoje uma realidade no ensino superior politécnico, formalizada em resposta às recomendações da OCDE em 2018, embora ainda não consensualmente aceite. “Contudo, os mecanismos que foram criados associados aos mesmos, nomeadamente ao nível do financiamento, levam a que tenhamos de os implementar”, afirmou.

No seu discurso, a nova directora destacou o seu percurso de ligação à escola e agradeceu aos anteriores directores, nomeadamente à directora cessante, Isabel Barroso, de quem foi subdirectora nos últimos oito anos.

“Pertenço há 36 anos à Escola Superior de Saúde, à altura Escola de Enfermagem de Santarém, quando nela entrei como estudante no Curso de Enfermagem Geral. Há 25 anos iniciei um percurso como professora nesta escola. Foi neste caminho do aprender e do ensinar com a escola que desenvolvi não apenas uma relação afectiva, num plano mais individual, mas numa dimensão organizacional o conhecimento e experiência fundamentais que mobilizo nesta candidatura. Os últimos oito anos como subdirectora permitem-me hoje afirmar que ‘conheço a escola, as pessoas, o ambiente, as suas potencialidades e as suas oportunidades de melhoria”.

A directora cessante, Isabel Barroso, destacou o facto da Escola Superior de Saúde de Santarém ser considerada “a nível nacional e internacional, como instituição de referência no espaço geográfico da educação superior no domínio da saúde, nomeadamente no ensino de enfermagem” e sumariou algum do trabalho desenvolvido.

“Ao longo dos últimos oito anos, enquanto directora da ESSS, procuramos dar continuidade à concretização de um projecto de consolidação e desenvolvimento da ESSS e do IPSantarém, dando primazia à renovação e incremento da oferta formativa, mais vagas, novos públicos, com novos cursos de formação contínua, inicial e avançada, e internacionalização”, disse.

Agradeceu também aos professores, colaboradores não docentes, ao secretário da escola, Nuno Martins e à nova directora, Hélia Maria Dias por ter aceite fazer parte da sua equipa enquanto subdirectora.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1429
    13-11-2019
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1429
    13-11-2019
    Capa Médio Tejo