Sociedade | 09-10-2019 10:00

Incómodos causados por obras no centro de Alhandra vão durar até Janeiro

Incómodos causados por obras no centro de Alhandra vão durar até Janeiro

Trabalhos têm prejudicado o comércio e quem vive na zona.

Ruas em gravilha que se transformam em lamaçais quando chove e pó pelo ar levantado pelo vento são as principais queixas de moradores e comerciantes da zona central de Alhandra, que está a sofrer obras profundas e complexas há quase um ano.

A obra não tem sofrido desvios de prazo – na verdade tem final previsto para Janeiro de 2020 – mas quem ali vive já não aguenta os incómodos e pede ao executivo municipal maior rapidez no desenvolvimento dos trabalhos, bem como a implementação de medidas que possam minimizar os impactos. A situação é particularmente sensível no comércio da zona e nos cafés.

Em causa estão trabalhos de substituição de velhas condutas de saneamento, a grandes profundidades, que obrigam a maiores transtornos para os moradores. A obra foi dividida em duas fases: uma já concluída, dos Serviços Municipalizados de Água e Saneamento, seguindo-se agora a segunda fase, da responsabilidade da câmara municipal.

“Estamos perante uma obra que já deveria ter sido feita há muitas décadas. São obras de saneamento muito complicadas, a trabalhar a grande profundidade e que causam uma perturbação enorme. Estamos a fazer todos os esforços para que a obra acabe mais cedo do que aquilo que está previsto”, explica o presidente da Câmara de Vila Franca de Xira, Alberto Mesquita.

O autarca compreende os problemas que as obras estão a causar à população de Alhandra e admite que são “manifestamente difíceis”. Pede por isso compreensão aos moradores, notando que o resultado final valerá a pena. “Estamos inclusive a pensar recolocar na praça o pelourinho que em tempos ali existiu e que foi retirado. Se isso acontecer pode vir a constituir um factor interessante”, revela.

O assunto foi falado também na última reunião pública de câmara, com o vereador Vítor Cartaxo (CDU) a solicitar esclarecimentos sobre uma obra que, considerou, tem prejudicado a vida e causado prejuízos, sobretudo, aos comerciantes daquela praça.

Um concelho em obras

Actualmente o concelho de Vila Franca de Xira está a sofrer obras profundas de reabilitação e requalificação em diversos locais que têm dado dores de cabeça à população. Alberto Mesquita diz compreender os transtornos e garante que no final todos os sacrifícios valerão a pena.

São exemplos disso a intervenção na zona de Santa Sofia e no subsolo da Avenida Combatentes da Grande Guerra, ambas no centro de Vila Franca de Xira, a requalificação do eixo Quinta da Grinja/Povos, os trabalhos de contenção do talude da A1 na Estrada Nacional 10 (da responsabilidade da Brisa) e a requalificação da Estrada Nacional 10 entre Alverca e Póvoa de Santa Iria com construção de ciclovias.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1423
    03-10-2019
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1423
    03-10-2019
    Capa Médio Tejo