Sociedade | 14-01-2023 10:00

Santarém quer ser palco relevante nas celebrações do cinquentenário do 25 de Abril

Santarém quer ser palco relevante nas celebrações do cinquentenário do 25 de Abril
Um dos esboços do que pode vir a ser o Museu de Abril e dos Valores Universais a construir na antiga Escola Prática de Cavalaria, em Santarém. fotoDR

Município de Santarém está a trabalhar num programa comemorativo dos 50 anos da Revolução dos Cravos, em 2024, e anunciam-se algumas surpresas. Certo é que o Museu de Abril e dos Valores Universais não vai estar construído a tempo.

É ponto assente que o Museu de Abril e dos Valores Universais (MAVU) não vai estar construído a tempo das celebrações do cinquentenário do 25 de Abril em Santarém mas o município pretende, mesmo assim, que a cidade seja um dos palcos de relevo, a nível nacional, das comemorações da Revolução dos Cravos. O programa está a ser trabalhado, informou o vereador da Cultura, Nuno Domingos, na última assembleia municipal, acrescentando que já há “algumas ideias na manga”, que poderão ser “surpreendentes” caso se concretizem. Também o presidente da câmara, Ricardo Gonçalves, falou em “grandes surpresas”.
Essas ideias serão ainda debatidas com a comissária nacional para as comemorações estando também nos planos o envolvimento e apoio do Exército nesse projecto comemorativo. Nuno Domingos revelou também que a ministra da Defesa manifestou o interesse em fazer em Santarém uma grande exposição em 2024 alusiva ao 25 de Abril. “Estamos a trabalhar num programa que tem que caber no nosso orçamento, mas que esperamos conseguir que seja atractivo e mobilizador para todos”, referiu o vereador.
Quanto ao MAVU a câmara está em fase de adjudicação do projecto, correndo em paralelo contactos com diversas entidades que poderão ser envolvidas, à cabeça das quais a Associação 25 de Abril, que, segundo Nuno Domingos, pode ter um papel determinante na viabilização do projecto. “É uma fase de partir pedra, de contornar barreiras, de encontrar soluções, não é uma fase de falar muito ou de dizer muitas coisas concretas”, concluiu.
Na reunião do executivo de 21 de Fevereiro de 2022 a Câmara de Santarém aprovou a contratação do projecto de execução do futuro Museu de Abril e dos Valores Universais (MAVU), previsto para a antiga Escola Prática de Cavalaria, ao X-Atelier, vencedor do concurso público promovido pelo município. A proposta de arquitectura aprovada na reunião camarária foi alvo de alguns “ajustamentos” para acolher contributos, nomeadamente da Ordem dos Arquitectos e da Direcção-Geral do Património Cultural, que participaram no júri constituído aquando da abertura do concurso, em Junho de 2021. Ricardo Gonçalves afirmou na altura que esse era o primeiro passo “mais visível e concreto” para um projecto que ambicionou inaugurar em 2024, por ocasião das comemorações dos 50 anos do 25 de Abril, mas que esperava poder estar já em andamento nessa altura.
Com uma estimativa de custos a rondar os 7,4 milhões de euros o MAVU vai ser construído na antiga Escola Prática de Cavalaria (EPC), na parada de onde partiu a coluna liderada por Salgueiro Maia na madrugada da Revolução de 25 de Abril de 1974. O esboço escolhido prevê a construção do MAVU entre a Torre da Trindade e a Porta de Armas ficando virado para o Jardim da República e o Convento de São Francisco. O júri considerou que o projecto, o melhor classificado entre os sete concorrentes admitidos, apresenta um enquadramento “harmonioso” com a envolvente, com “boa articulação e desenho dos espaços públicos” e na ligação entre os vários edifícios.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1596
    11-01-2023
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1596
    25-01-2023
    Capa Médio Tejo