Sociedade | 21-01-2023 10:00

Este ano não há festival Bons Sons por causa das obras em Cem Soldos

Este ano não há festival Bons Sons por causa das obras em Cem Soldos
Festival Bons Sons leva anualmente milhares de visitantes à aldeia de Cem Soldos, nos arredores de Tomar. - FOTO ARQUIVO

O habitual festival de música portuguesa que decorre em Agosto na aldeia de Cem Soldos, em Tomar, não se realiza este ano devido à intervenção de requalificação urbana no centro da localidade.

O Festival Bons Sons, em Cem Soldos, no concelho de Tomar, não vai acontecer este ano, devido à realização de obras no centro da aldeia que em Agosto costuma transformar-se no recinto do festival, informou a organização. A 12.ª edição do Bons Sons, que deveria acontecer no segundo fim de semana de Agosto, “será adiada para Agosto de 2024”, disse à agência Lusa o director do festival, Miguel Atalaia.

Na base do adiamento está a realização das obras de requalificação Largo do Rossio e do centro de Cem Soldos, aldeia que todos os anos é fechada e transformada no recinto do festival. A obra, ansiada há vários anos pela população, resulta de um projecto pensado pela própria população, e entregue depois à Câmara de Tomar, responsável pela intervenção que requalifica toda a zona central da aldeia, onde se localizam os palcos do festival. A requalificação de Cem Soldos começou no início de Dezembro e deverá prolongar-se até Agosto, numa intervenção que ronda um milhão de euros, suportados pela Câmara de Tomar.

A requalificação tem duração estimada até ao Verão deste ano e, segundo o Sport Club Operário de Cem Soldos (SCOCS), organizador do festival, “significa o aumento da qualidade de vida das pessoas que habitam e que visitam a aldeia, melhorias nas infraestruturas, no saneamento básico e drenagem de águas, na pavimentação de vias e áreas de lazer, na iluminação/electricidade, no mobiliário urbano, na circulação das pessoas e dos automóveis e na organização do estacionamento”.

Face ao adiamento, o SCOCS vai contar com ano e meio para preparar a edição 2024 do festival que, segundo Miguel Atalaia, vai “apostar em três áreas fundamentais que têm a ver com a participação, a criação e a festa”. No recinto requalificado, o festival vai manter “a lógica de participação e de criação, que tem muito a componente de envolvimento comunitário da idealização daquilo que será o Bons Sons em 2024”, cujas novidades vão ser anunciadas ao longo do ano. O festival manterá uma lotação de 35 mil festivaleiros, que na próxima edição contarão com “um recinto mais nobre”, concluiu Miguel Atalaia.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1597
    01-02-2023
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1597
    01-02-2023
    Capa Médio Tejo