A Palavra dos Leitores | 13-07-2011 00:16

Se há dinheiro para os concertos também há para as touradas

Concertos a 50 euros que esgotam não são muitos e é preciso serem daqueles concertos com nomes de primeiro plano a nível internacional que só se fazem uma ou duas vezes por ano em Portugal. Querer compará-los com uma tourada em que, muitas vezes os artistas nem sequer são de primeiro plano a nível nacional é estar a escamotear o problema. Se quiserem fazer comparações façam-nas com algo de igual grandeza. Os bilhetes para as touradas são caros, sim senhor. E são um dos factores que afastam as pessoas das praças. Basta ver o que acontece quando os bilhetes são baratos. Nessa altura as praças esgotam. Mas há outros factores. Se uma câmara municipal decidir, como fez a câmara de Santarém, investir em corridas de toiros para que os bilhetes possam ser vendidos a cinco euros, há protestos. Mas ninguém protesta quando esse investimento municipal é feito em concertos de música ou peças de teatro que são apresentados a preços reduzidos ou mesmo com entradas gratuitas como acontece nas festas das várias cidades da região. Sejamos honestos. O que se passa é que as touradas são mesmo muito caras e para além disso há menos público para touradas que para concertos de música pop ou rock. João Paulo Fontinha

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1351
    16-05-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1351
    16-05-2018
    Capa Médio Tejo