A Palavra dos Leitores | 19-10-2013 10:04

António Ramos reintegrado na Polícia após sete anos de batalha nos tribunais

É uma decisão acertada, pecando a mesma por tardia, no entanto "vale mais tarde,que nunca". Ser sindicalista na PSP, revelou-se para alguma hierarquia um incómodo muito grande, sobretudo quando os seus dirigentes têm declarações públicas sobre variados temas, então alguns senhores comandantes de esquadra e não só iniciavam perseguições desenfreadas com os dirigentes sindicais, essencialmente do Sindicato dos Profissionais de Polícia SPP/PSP, do qual faço parte, sei bem daquilo que falo, porque sou, ou melhor, fui vitima dessas perseguições, onde são bem claras as atrocidades de que estou a ser vitima (3 processos disciplinares) 2002,2004 e 2007, todos em sede de recurso. tendo todos a mesma particularidade, supostas infracções cometidas por oficiais de policia, que passaram em claro aos instrutores dos processos, das quais algumas não deixam quaisquer dúvidas..enfim No caso em concreto do presidente António Ramos foi feita justiça, esperando-se igual justiça aos restantes dirigentes do mesmo sindicato, nomeadamente o António Cartaxo que também de forma injusta foi demitido, julgamos que o mesmo irá regressar em breve e idênticas condições ás do nosso presidente. As culpas deste processo bem como dos restantes terão obrigatoriamente de ser imputadas aos seus directos (responsáveis)autores em toda a sua dimensão, para que no futuro cessem este tipo de situações... Jorge Rufino Notícia relacionada: http://semanal.omirante.pt/index.asp?idEdicao=621&idSeccao=10790&id=94864&Action=noticia&title=Comentários

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1381
    13-12-2018
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1381
    13-12-2018
    Capa Vale Tejo