A Palavra dos Leitores | 08-11-2013 12:01

Hospital de Santarém diagnosticou-lhe sarna na gravidez mas o que a jovem de 19 anos tinha era cancro

É urgente a criação dum departamento na Polícia Judiciária para investigar com isenção os erros e os crimes na saúde para que não sejam minimizados e desvalorizados pelo compadrio corporativo da classe.Os médicos sãos os únicos cidadãos que podem cometer erros graves e matar impunemente sendo muito raros os casos que chegam a tribunal e destes são poucos em que os médicos são condenados! Manuel Peñascoso O meu caso foi um pouco pior que este. Em princípios de 2010, estive vários meses de baixa com anemia dores no corpo, febre, prurido, depressão. Deixei de comer, emagreci mais de 15 kg e como já não conseguia trabalhar, perdi o emprego. Tudo isto por causa de um médico do centro de saúde de Samora Correia que me tratou mal e que disse que os meus sintomas eram de alcoolismo. Segundo ele, se eu deixasse de beber ficava bom!! Em Novembro de 2012 abri a boca num pequeno vómito e perdi à volta de 2 litros de sangue em casa. Perdi perdi os sentidos e fui encaminhado pelo INEM para o hospital antigo de Vila Franca de Xira. Se a minha companheira não estivesse em casa naquela altura tinha morrido ali! Ainda perdi alguma mobilidade no braço esquerdo e na perna esquerda. Passados alguns dias, através de biopsia, foi-me diagnosticado linfoma Não-Hodkin, estágio 3 A . Fui encaminhado de urgência, graças a bons profissionais de saúde, para o Hospital dos Capuchos em Lisboa, onde fiz 6 sessões de quimioterapia. Está em remissão neste momento. HugoNotícia relacionada: http://www.omirante.pt/index.asp?idEdicao=54&idSeccao=479&id=66300&Action=noticia&title=Comentários

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1363
    08-08-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1363
    08-08-2018
    Capa Médio Tejo