A Palavra dos Leitores | 07-12-2013 11:08

GNR apreende 150 mil euros de roupa falsificada na feira de Almeirim

Acho muito bem que haja detenções e apreensões de materiais roubados e contrafeitos nas feiras em Almeirim e Santarém. Eu tive uma loja e paguei os meus impostos, estes eram tantos que eu fui para as feiras para não pagar IVA e impostos ao governo, mas no entanto eu comprava a minha mercadoria a pronto pagamento e sem factura, mas nunca comprei nada de marca para revender. É por causa das feiras que as lojas do comércio tradicional estão fechando e a economia paralela está cada vez mais gorda. Eu acho é que a polícia pouco ou nada faz para proteger os lojistas e contribuintes. A feira de Santarém é um mau exemplo para a sustentabilidade da cidade. Nesta feira quinzenal encontra-se de tudo. Desde artigos roubados a carros sem seguros, desde CDs de música a filmes, desde Roupas de marcas a perfumes contrafeitos e uma série de comerciantes que vendem produtos confeccionados nas fábricas do norte que trabalham com as portas fechadas para não pagarem impostos, segurança social ou descontar para a reforma. Temos o país que merecemos com tribunais e policias que protegem uma grande corja de anti-civilizados que são na sua maioria sustentados pelo rendimento mínimo. António Notícia relacionada: http://www.omirante.pt/index.asp?idEdicao=54&idSeccao=554&id=67238&Action=noticia&title=Comentários#.UqGpB16YYdU

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1380
    05-12-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1380
    05-12-2018
    Capa Médio Tejo