A Palavra dos Leitores | 23-11-2015 10:02

Serviço de Urgência Básica de Coruche vai encerrar

Há alguns anos até se falou na instalação de um hospital em Coruche e agora nem sequer um serviço básico de urgência vai existir. Das duas, uma: ou já não há pessoas a recorrer à urgência básica, o que é o mais certo, nomeadamente porque em vez de irem para lá perder tempo vão logo para Santarém, ou então a urgência faz falta mas não há médicos nem enfermeiros para assegurar o seu funcionamento. Os movimentos de utentes controlados pelo PCP costumam fazer grande alarido quando interessa em termos políticos mas raramente falam de serviços onde há profissionais pagos para estarem a dormir ou a ver televisão porque não há utentes. Há muitos casos desses. Ainda o ano passado, por causa dos protestos, foi prolongado o horário de alguns centros de saúde e o único resultado foi o aumento da despesas e o desgaste do pessoal porque os engripados não apareceram. Se tiverem dúvidas perguntem aos responsáveis pelos agrupamentos de centros de saúde. Maria Beatriz Caldeirão Se isto for verdade, atenção povo de Coruche! Estamos a ser governados por um bando de gente que não conhece o país. Coruche está isolado como um oásis seco no meio de um deserto, a 40 km de Santarém; a 40 km de Montemor; a 30 km de Mora; a 30 km de Salvaterra e a 80 km de Lisboa. Alerta meu povo, isto é terrorismo.Joaquim Nunes : http://www.omirante.pt/index.asp?idEdicao=54&idSeccao=424&id=86382&Action=noticia&title=Coment%C3%A1rios#.VlGcs_nNzIU

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1355
    13-06-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1355
    13-06-2018
    Capa Médio Tejo