Arquivo | 08-10-2013 19:56

Identificados genes que codificam proteínas que travam cancro da laringe

Uma equipa científica espanhola identificou os genes que codificam duas proteínas que travam o cancro da laringe, uma descoberta que considera que abre portas a novas formas de diagnóstico e tratamento da doença.Investigadores da Universidade de Oviedo, do Instituto de Medicina Oncológica e Molecular e do Hospital Central das Astúrias sequenciaram o genoma de doentes com tumores malignos na laringe e descobriram que os genes que codificam as proteínas alfa-cateninas 2 e 3 estavam mutados e inactivos em 15 por cento dos cancros e que a presença destas proteínas travava a progressão tumoral.Os cientistas sequenciaram o exoma - a parte do genoma (código genético) que codifica todas as proteínas de uma célula - de quatro tumores malignos da laringe e identificaram os genes alterados em comum.Além disso, analisaram os genes em 85 amostras de cancro da laringe adicionais, até concluírem que as alfa-cateninas 2 e 3 estavam frequentemente modificadas.A equipa investigadora demonstrou que a inactivação destas proteínas favorece a progressão tumoral e que, ao contrário, a sua presença trava-a.Os dados clínicos dos doentes com cancro estudados permitiram determinar que os tumores que têm alteradas as duas proteínas apresentam um pior diagnóstico.De acordo com os investigadores, as aplicações práticas da descoberta poderão melhorar o diagnóstico e os métodos para antecipar o prognóstico da doença e desenvolver novas terapias.O estudo, cujos resultados foram publicados na revista Nature Communications, baseou-se na sequenciação de nova geração, uma tecnologia que permite conhecer, de forma rápida, o genoma completo de uma pessoa ou de um tumor.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1368
    12-09-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1368
    12-09-2018
    Capa Médio Tejo