Arquivo | 19-10-2013 16:54

Ex-ministra da Justiça timorense presa adota bebé na prisão

A ex-ministra da Justiça de Timor-Leste Lúcia Lobato, presa em Janeiro para cumprir cinco anos de prisão por participação económica em negócio, adoptou uma criança na cadeia."Este bebé foi a minha salvação. Em maio na última consulta que fiz a Díli encontrei este bebezinho. A mãe está também aqui. É uma prisioneira. É mãe solteira, com pai desconhecido", afirmou à agência Lusa a ex-ministra.Lúcia Lobato está detida no estabelecimento prisional de Gleno, perto de Ermera, a cerca de 50 quilómetros a sudoeste de Díli.A ex-ministra explicou à Lusa que a mãe da criança, presa por tráfico de droga, pediu para a criança lhe ser entregue, encontrando-se ao seu cuidado há quase cinco meses."Foi a minha salvação. Se não fosse ele não sei onde tinha ido parar", afirmou, salientando que o processo de adopção já está quase tratado.Questionada pela Lusa sobre o nome que deu à criança, Lúcia Lobato disse que "há vários nomes", mas ainda não foi decidido, por enquanto a criança é tratada por Gleno."Fico com mais um bebé e foi a minha sorte. É uma tristeza estar aqui na prisão, mas para mim foi uma alegria ter mais um filho", disse.Mãe de três filhos, a ex-ministra foi condenada em Junho de 2012 a cinco anos de prisão pelo Tribunal Distrital de Díli pela prática de um crime de participação económica em negócio.O crime é relativo à aquisição de fardas para equipar guardas prisionais da Direcção Nacional dos Serviços Prisionais e de Reinserção Social.Na sentença proferida pelo tribunal, a ex-ministra, que foi suspensa do cargo para ir a tribunal, foi também condenada ao pagamento de 4.350 dólares (3.256 euros ao câmbio actual).

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1368
    12-09-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1368
    12-09-2018
    Capa Médio Tejo