Arquivo | 25-10-2013 19:06

Universidade do Michigan, nos Estados Unidos, aumenta programas de português

A universidade do Michigan, no nordeste dos EUA, vai aumentar a sua oferta de estudos portugueses com uma licenciatura dupla em português e espanhol e um programa específico para alunos de doutoramento no próximo ano lectivo."Neste momento, já temos um bacharelato em português. Os alunos têm possibilidade de aprender a língua e estudar música, cinema e literatura lusófona. No próximo ano lectivo, terão possibilidade de completar uma licenciatura conjunta em espanhol e Português e haverá um programa específico para alunos aceites em doutoramento", explicou à agência Lusa o responsável pelos programas, Fernando Arenas.Arenas é um americano que se apaixonou pelo português ao ouvir uma rádio portuguesa em onda-curta na Colômbia, o país de origem dos pais."A descoberta da língua portuguesa despertou-me o interesse não apenas pela língua, mas também pela cultura de Portugal e de todos os países de expressão lusófona", frisou.O americano foi responsável pela criação do programa de português na Universidade do Minnesota e foi contratado pela Universidade do Michigan em 2011 para criar um programa semelhante neste estabelecimento de ensino.Neste momento, Arenas organiza o Lusophone Film Festival, que mostra filmes do Brasil, Portugal, Moçambique, Guiné-Bissau e Angola na universidade norte-americana até Dezembro.Arenas garantiu que "o festival é apenas o primeiro passo" de uma estratégia da universidade."No futuro, queremos realizar eventos específicos relacionados com Portugal e a sua cultura. Queremos criar uma presença do português nesta zona do Michigan, onde não há uma comunidade forte de portugueses e luso-descendentes. Queremos chamar a atenção para a vitalidade da língua e da sua cultura", salientou.O festival de cinema, que se realiza pela primeira vez, começou, no dia 12 de Setembro, com o filme brasileiro "Girimunho", dos realizadores Clarissa Campolina e Helvécio Marins, e termina a 5 de Dezembro com "O Grande Kilapy", um filme angolano da autoria de Zezé Gamboa.Arenas declarou que a iniciativa surge como "uma forma de publicitar a oferta da universidade" no campo do português e "de levar a cultura lusófona a um público mais alargado."A mostra tem decorrido num auditório e num museu da universidade e "a adesão tem sido excelente" e com um "público maioritariamente americano", segundo o organizador.Ao longo das 12 semanas de festival serão mostrados sete filmes."Todos os filmes foram lançados entre 2010 e 2012, são filmes menos conhecidos, não comerciais, e abordam questões sociais, políticas e históricas dos países onde foram filmados", explica Arenas.De Portugal, foi escolhido o filme "Tabu", de Miguel Gomes, que foi exibido no dia 10 de Outubro, e motivou "uma discussão muito interessante sobre os seus méritos estéticos e as questões coloniais."Todas as mostras são acompanhadas por uma introdução feita por um professor relacionado com o tema do filme.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1359
    11-07-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1359
    11-07-2018
    Capa Médio Tejo