Arquivo | 05-11-2013 19:08

Paulo Fonseca confia num FC Porto à altura do desafio frente ao Zenit

O treinador do FC Porto, Paulo Fonseca, confia que a equipa “vai estar à altura do desafio” frente ao Zenit, na quarta-feira, em jogo da quarta jornada do Grupo G da Liga dos Campeões de futebol.O técnico admitiu que os portistas estão obrigados a vencer, em função dos resultados nas jornadas anteriores na competição e espera “um adversário muito forte, seja quem for que jogue”, numa referência à despenalização do médio belga Axel Witsel, pela UEFA, que poderá ser utilizado pelos russos.“Queremos fazer um jogo para conseguir os três pontos, visto que estamos obrigados a vir aqui tentar vencer”, disse Paulo Fonseca, na conferência de imprensa de hoje, em São Petersburgo, tendo em conta o terceiro lugar que o FC Porto ocupa no grupo, um ponto atrás do Zenit.O técnico portista sublinhou, porém, que “o jogo tem uma importância grande para as duas equipas, mas acaba por não decidir nada”, pois ficarão a faltar mais duas partidas da fase de grupos."Em função do resultado que o Zenit conseguiu no Dragão, acredito que vá, obviamente, tentar fazer um jogo inteligente. Ambas as equipas vão querer vencer, o que pressupõe um jogo aberto, com clara intenção de atacar e estar próximo da baliza adversária", disse o treinador português.As incidências do confronto no Dragão, há duas semanas, mereceram comentários do técnico: "Acredito que, caso o Herrera não tivesse sido expulso, o jogo teria sido completamente diferente, visto o que fizemos frente ao Zenit mesmo com dez elementos".Segundo Paulo Fonseca, a fraca exibição em Belém, no sábado, onde o FC Porto “deixou” dois pontos, não afectará os jogadores: "Nesta competição há sempre duas equipas que querem vencer, o que não acontece na maioria dos jogos que o FC Porto disputa”.“Estamos preparados para responder da melhor forma às exigências e sabemos que temos as nossas armas contra uma equipa poderosa. Acreditamos que podemos construir aqui um resultado que cumpra as nossas ambições", acrescentou.E concluiu com a sua própria expectativa para o confronto com os russos: “Acredito que a força do colectivo é mais forte que a das individualidades. Não há dúvida de que vamos ter um campo repleto de grandes jogadores e acredito que eles, por força da sua qualidade, também possam resolver o jogo. Nós vamos manter a nossa identidade, tentar defender com qualidade e procurar ter a bola o mais perto da baliza adversária quanto possível".O FC Porto defronta o Zenit pelas 17:00 (em Lisboa) de quarta-feira, numa partida que será arbitrada pelo norueguês Tom Harald Hagen.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1355
    13-06-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1355
    13-06-2018
    Capa Médio Tejo