Arquivo | 08-11-2013 08:54

PE rejeita proposta de Rui Tavares para financiar emprego jovem em Portugal

A comissão de Desenvolvimento Regional do Parlamento Europeu rejeitou hoje uma proposta do eurodeputado Rui Tavares, que pretendia incluir Portugal num conjunto de países beneficiados por fundos contra o desemprego jovem.A proposta do eurodeputado português foi apresentada por ocasião da discussão, que concluiu pela aprovação, de um texto da Comissão Europeia sobre “dotação financeira do Fundo Social Europeu para certos Estados-membros”.Num comunicado dos serviços do parlamentar português, que integra o grupo Verdes/Aliança Livre Europeia, é pormenorizado que “esta proposta prevê a atribuição de fundos adicionais para acções contra o desemprego única e exclusivamente a três países da UE: França, Itália e Espanha”.A proposta de Tavares, apresentada com a alemã Elisabeth Schroedter, permitiria alargar o apoio a Portugal, bem como aos restantes países sob programa da 'troika', que diz terem sido “excluídos por um acordo feito no seio do Conselho da UE”.O eurodeputado argumentou que “a atribuição exclusiva à França, Espanha e Itália destes fundos adicionais para combater o desemprego é, na realidade, uma forma de os compensar pelo Reino-Unido ter saído beneficiado do acordo sobre o Quadro Financeiro Plurianual da UE"."Em suma, foi o resultado de um acordo tácito entre governos nacionais que não foi motivado por prioridades sociais e regionais”, refere.Este alegado acordo tácito traduziu-se na exclusão dos países sob programa de assistência financeira destes fundos, pelo que Tavares e Schroedter propuseram a inclusão no grupo de Portugal, com uma verba de 10 milhões de euros, Chipre (800 mil), Grécia (11 milhões) e Irlanda (3,5 milhões).

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1363
    08-08-2018
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1363
    08-08-2018
    Capa Vale Tejo