Arquivo | 15-11-2013 12:08

Paulo Portas rejeita comentar taxas sobre PPP, insiste na equidade do OE

Paulo Portas recusou-se hoje a comentar as eventuais negociações sobre o Orçamento do Estado entre o Governo e os partidos da maioria, insistindo na equidade do projecto orçamental para o próximo ano."Quando estou fora de Portugal tenho como principio não comentar assuntos concretos da política interna", disse o vice-primeiro-ministro a jornalistas portugueses em Madrid."Mas olhe que não me parece que seja verdade que haja algum recuo no esforço suplementar às empresas que podem pagar mais", afirmou.Questionado sobre notícias de que o Governo terá bloqueado propostas do PSD de aplicar taxas sobre as PPP e sectores como as telecomunicações e a grande distribuição, Paulo Portas rejeitou comentários."Não vou entrar em comentários em concreto sobre questões internas", disse.Apesar disso, Portas insistiu na defesa do projecto orçamental no que toca à distribuição dos sacrifícios."O Governo teve uma linha neste orçamento que para ajudar a equidade e a compreensão da situação em que nos encontramos, para conseguir terminar o programa de assistência, foi pedido um esforço suplementar a sectores que têm algumas rendas mais protegidas e que pagarão mais, porque podem pagar mais, nestas circunstâncias extraordinárias", disse.Paulo Portas falou a jornalistas portugueses depois de proferir a conferência de inauguração no Fórum de Alumni da IE Business School, perante centenas de empresários e responsáveis de empresas espanholas e multinacionais.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1363
    08-08-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1363
    08-08-2018
    Capa Médio Tejo