Arquivo | 21-11-2013 17:42

Empresário de Alcobaça oferece à terra parque de estátuas de 300 mil euros

Um empresário radicado em Angola anunciou hoje que vai investir cerca de 300 mil euros na construção de um parque temático de esculturas para oferecer à população da sua terra natal, a aldeia de Burinhosa, no concelho de Alcobaça.O parque vai ser implantado num terreno de cinco mil metros quadrados, adquirido pelo empresário à entrada da localidade e onde pretende que seja construído “um pórtico de grandes dimensões” que poderá representar “as profissões e actividades da aldeia” ou ter uma mensagem “mais simbólica”, revelou à agência Lusa o empresário Joaquim Coutinho Duarte.No primeiro caso, o pórtico constará de uma escultura “simbolizando duas rampas que se elevam ao céu e se cruzam por cima da estrada”, contendo em cada um dos lados “relevos referentes ao trabalho no pinhal, nas indústrias de moldes, na carpintaria e noutras actividades importantes para a zona”, concretizou o escultor Carlos Oliveira.Na segunda hipótese o pórtico será composto “por duas mãos de grandes dimensões, que quase se tocam por cima da estrada, numa espécie de boas vindas a quem chega”, acrescentou o autor das esculturas.As duas hipóteses vão ser esta noite discutidas durante a apresentação do projecto, na Quinta da Valinha, na Burinhosa, onde o empresário reunirá empresários, entidades ligadas à povoação e responsáveis pela Câmara de Alcobaça e pela Junta de Freguesia local.“Queremos discutir com as pessoas qual a solução que gostariam mais de ver implementada, até porque o parque de estátuas será para oferecer à população, para que dele usufrua gratuitamente”, afirmou Joaquim Coutinho Duarte.As opiniões sobre o pórtico ditarão depois a escolha das estátuas a incluir no parque, cuja temática o empresário defende que seja “virado para as gentes da aldeia, simbolizando as actividades e retratando desde os mais simples a figuras mais intelectuais”.A outra hipótese, também estudada, alarga o âmbito às “gentes da minha terra” retratando “a mulher, o fado e a família”, entre outras, explicou o escultor.Em ambos os casos as esculturas oscilam entre 1,80 metros e os seis a sete metros de altura, conforme as temáticas que representam.Com um investimento estimado de “cerca de 300 mil euros”, o parque deverá ainda contar, segundo o empresário, com “um anfiteatro, uma área de restauração e zonas de apoio ao público”.Joaquim Coutinho Duarte está há vários anos radicado em Angola, mas mantém uma estreita ligação à Burinhosa, onde o ano passado inaugurou um monumento em homenagem ao resineiro, profissão dos seus pais.No mesmo local, uma quinta de turismo, conta também com um monumento ao vidreiro (arte em que iniciou a vida profissional) e um painel de azulejos, com motivos alusivos às profissões de resineiro e vidreiro e paisagens de Angola.As obras podem ser visitadas gratuitamente.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1376
    07-11-2018
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1376
    07-11-2018
    Capa Vale Tejo