Arquivo | 24-11-2013 12:32

Militares em protesto simbólico dentro dos quartéis contra cortes orçamentais

Três associações socioprofissionais de militares convocaram para segunda-feira um protesto simbólico dentro dos quartéis, na véspera da votação final global do Orçamento do Estado para 2014."Onde for possível, a nível nacional, vamos assistir à cerimónia do arriar da bandeira [cerca das 17:30] e depois permaneceremos até mais tarde nas respectivas instalações", afirmou à Lusa o presidente da Associação Nacional de Sargentos (ANS), António Lima Coelho.A iniciativa, que decorre um dia antes da votação final global do Orçamento do Estado para 2014, foi aprovada pela ANS, pela AOFA (Associação de Oficiais das Forças Armadas) e pela AP (Associação de Praças) no passado dia 12, no final de uma concentração de militares junto à Assembleia da República.O "protesto simbólico" visa "dar um sinal de preocupação e mal-estar que grassa" dentro da instituição militar face aos cortes orçamentais que atingem os salários, reformas e face a alterações em curso no estatuto dos militares, disse Lima Coelho.Segundo o presidente da ANS, o convite para assistir à cerimónia do arriar da bandeira "estende-se aos militares na reserva e na reforma", que podem "visitar os seus camaradas de armas nas instalações onde prestam serviço".Segundo uma nota da ANS, os militares que participam no protesto pretendem demonstrar que "não aceitam a continuada degradação das condições de vida económica, social e profissional"."Durante a permanência nas unidades, os militares portugueses reflectirão sobre os problemas elencados e sobre as formas de continuar a resistir aos reiterados e permanentes ataques feitos pelo governo à condição militar e às Forças Armadas", adiantou a direcção da ANS.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1355
    13-06-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1355
    13-06-2018
    Capa Médio Tejo