Arquivo | 29-11-2013 15:17

Empresas de tecnologia e inovação já empregam 2.200 pessoas em Coimbra

As empresas de tecnologia e inovação sediadas no concelho de Coimbra empregam 2.200 pessoas, cerca de 07% da população activa, sendo que 70% destas estruturas foram criadas há menos de dez anos, revela um catálogo hoje apresentado.O catálogo de empresas criativas de base tecnológica de Coimbra, apresentado hoje de manhã na Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra (FEUC), indica que há cerca de 180 empresas com estas características no município, 60% na área da informática e “software”, apresentando um crescimento do valor de exportações de 4,8 milhões de euros em 2006 para 33,1 milhões de euros em 2012."Estas páginas amarelas tecnológicas de Coimbra permitem às empresas saberem que fazem parte de uma família mais numerosa", explicou Henrique Albergaria, um dos autores do catálogo, considerando que "compete agora à universidade, empresas e organismos públicos potenciarem ainda mais este universo".O trabalho, produzido pelo Instituto de Estudos Regionais e Urbanos da Universidade de Coimbra, permite observar que "Coimbra é hoje uma referência na inovação tecnológica e na incubação de empresas", segundo João Barbosa de Melo, outro dos autores do catálogo."A concentração de empresas produz vantagens económicas", referiu, relembrando que a criação dos cursos de economia e engenharias na Universidade de Coimbra e a implementação da incubadora Instituto Pedro Nunes (IPN) possibilitaram "este caldo de cultura empreendedora e inovação".Contudo, no catálogo apresentado, as instituições públicas e a burocracia são considerados os aspectos que mais entravam o crescimento e a criação de empresas, num "ambiente nacional para a criação de empresas que contínua a ser perverso", afirmou à agência Lusa Barbosa de Melo, à margem da apresentação.Teresa Mendes, presidente do IPN, presente na apresentação, salientou "a importância do salto qualitativo" que aconteceu em Coimbra.A apresentação do trabalho, realizado no âmbito do projecto europeu "KnowCities - Cidades do Conhecimento do Arco Atlântico", contou ainda com a presença de José Reis, director da FEUC, e Pedro Saraiva, presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1363
    08-08-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1363
    08-08-2018
    Capa Médio Tejo