Arquivo | 06-12-2013 17:25

Brasil decreta sete dias de luto nacional pela morte de Mandela

A Presidente do Brasil, Dilma Rousseff, decretou hoje luto nacional de sete dias pela morte de Nelson Mandela, líder histórico conhecido pela sua luta contra o ‘apartheid’ na África do Sul, divulgou a assessoria da Presidência do Brasil.A decisão será publicada numa edição especial do Diário Oficial hoje à tarde.Dilma Rousseff também deverá viajar para a África do Sul para participar na cerimónia fúnebre, a 15 de Dezembro.A data exacta da viagem ainda está a ser definida, conforme definições do protocolo da cerimónia e do enterro, conforme explicaram à Lusa os seus assessores.Na quinta-feira, Dilma Rousseff emitiu uma nota de pesar na qual considerou Mandela como "a personalidade maior do século XX", responsável por conduzir "um dos mais importantes processos de emancipação do ser humano da história contemporânea".O Brasil é o país com a maior população negra fora de África.A morte de Nelson Mandela, aos 95 anos, foi anunciada na quinta-feira à noite pelo Presidente da República da África do Sul, Jacob Zuma, motivando de imediato reacções de pesar a nível mundial.“A nossa nação perdeu o maior dos seus filhos”, disse Jacob Zuma, anunciando que a bandeira sul-africana vai estar a meia-haste a partir de hoje e até ao funeral de Estado, marcado para 15 de Dezembro.O Comité Nobel norueguês considerou hoje Nelson Mandela, que esteve preso quase trinta anos pela sua luta contra o regime “apartheid” da África do Sul, "um dos maiores nomes da longa história dos prémios Nobel da Paz".Mandela foi o primeiro presidente negro da África do Sul, entre 1994 e 1999.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1363
    08-08-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1363
    08-08-2018
    Capa Médio Tejo