Arquivo | 11-12-2013 09:05

Novo operador charter faz hoje voo inaugural e quer 10 mil passageiros em Beja

A Windavia, o novo operador português de ‘charter’, tem mais de quatro mil voos contratados e espera fazer passar pelo aeroporto de Beja mais de 10 mil passageiros em 2014, disse à Lusa o director-geral.A Windavia Airlines faz hoje o seu voo inaugural, naquele que será o “voo comercial mais curto da história de Portugal continental”, com uma duração de entre 15 a 20 minutos: Lisboa-Beja-Lisboa.A escolha de Beja é simbólica, uma vez que a Windavia quer apostar no transporte de passageiros de e para o aeroporto alentejano, como avançou à Lusa o director-geral do operador de voos 'charter' (voos fretados por operadores turísticos), Pedro Bollinger.“Iremos começar a voar durante todo o verão para Beja, uma operação bastante ambiciosa para Tróia e o restante Alentejo, a partir de Paris e das principais cidades francesas”, disse o responsável, adiantando que, "entre idas e voltas", a Windavia prevê transportar "mais de 10 mil passageiros, de Abril a Outubro" do próximo ano.No total e até ao momento, a Windavia tem “mais de quatro mil voos contratados com os principais operadores [turísticos] para voar desde Lisboa, Madeira e Paris para os principais destinos de sol e praia no sul da Europa, nomeadamente Algarve, Madeira, Ilhas Canárias, ilhas gregas e norte de África”, a partir da próxima semana e até 31 de Dezembro de 2014, segundo Pedro Bollinger.O primeiro voo comercial será no dia 17 de Dezembro, data em que a Windavia, em parceria com o operador turístico GPS Tours, vai convidar "os principais” operadores turísticos para almoçar na Madeira, de forma a promover o destino.“A partir daí, começamos com dois voos semanais Paris-Funchal na época festiva, depois aumentamos um voo por semana e, no verão, serão quatro voos semanais”, avançou Pedro Bollinger.A Windavia, que diz ter “mais de 50 milhões de euros em contratos assinados”, também já chegou a acordo com os principais operadores israelitas e, a partir do início da época alta, começará a voar uma vez por semana para Israel, aumentando o número de frequências semanais para duas “em pico de verão”, adiantou o responsável.A Windavia voará com quatro aviões Airbus A320 e está a "finalizar" o contrato de mais duas aeronaves, de acordo com Pedro Bollinger.O novo operador português de ‘charter’ é detido em 49% por Pedro Bollinger e em 51% por um investidor português que prefere manter o anonimato.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1363
    08-08-2018
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1363
    08-08-2018
    Capa Vale Tejo