Arquivo | 12-12-2013 09:31

Chuvas no Rio de Janeiro causam dois mortos e desalojam mais de 2.000 famílias

As persistentes chuvas que caem no Estado do Rio de Janeiro desde a noite de terça-feira já causaram dois mortos e mais de duas mil famílias desalojadas, indicam informações preliminares dos serviços de socorro.Os bombeiros confirmaram a morte de um homem com cerca de 50 anos, que foi encontrado nas proximidades do rio Botas, no município Belford Roxo, na chamada Baixada Fluminense, situada na região metropolitana do Rio de Janeiro.A Rede Globo, no seu portal na internet, citava fontes da prefeitura que davam conta de uma segunda vítima, um jovem de 18 anos.A Presidente brasileira, Dilma Rousseff, já ofereceu ao Governo estadual ajuda para enfrentar os estragos e as inundações de amplas áreas e muitas vias de comunicação da região metropolitana, que limitaram o uso dos meios de transportes.O autarca da cidade, Eduardo Paes, pediu à população que permaneça em casa.O governador do Estado, Sérgio Cabral, aceitou a oferta de Dilma Rousseff e pediu produtos básicos, como água potável.A Defesa Civil teve de utilizar botes para retirar pessoas que estavam isoladas em áreas inundadas.As chuvas inundaram algumas vias estratégicas da capital carioca, como a Avenida Brasil, uma das mais importantes e extensas da cidade, e a Via Dutra, que liga Rio de Janeiro e São Paulo.Os serviços de meteorologia preveem que a chuva continue pelo menos até domingo, mas podem regressar em meados da próxima semana.O caos no Rio de Janeiro obrigou o Congresso a cancelar a cerimónia, prevista para quarta-feira, de devolução simbólica do mandado presidencial ao falecido Presidente João Goulart, derrubado por um golpe militar em 1964, por os seus familiares não terem podido viajar para Brasília.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1363
    08-08-2018
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1363
    08-08-2018
    Capa Vale Tejo