Arquivo | 16-12-2013 10:16

André Villas-Boas recusa demitir-se do comando do Tottenham

O treinador português do Tottenham, André Villas-Boas afirmou hoje que não se vai demitir do cargo, depois do desaire caseiro por 5-0 face ao Liverpool, sofrido domingo, na 16.ª jornada da Liga inglesa de futebol.“Não me demito, pois não sou um desistente. A única coisa que posso fazer é trabalhar no duro com os jogadores e tentar voltar aos bons resultados”, disse o técnico luso, após a mais pesada derrota caseiro dos “spurs” em 16 anos.Num campeonato em que já havia perdido por 3-0 em casa com o West Ham e por 6-0 no reduto do Manchester City, o Tottenham caiu para o sétimo posto, a oito pontos do líder Arsenal e cinco do quarto colocado, o último de acesso à Liga dos Campeões.“Tenho de me concentrar no trabalho, é a única coisa que posso fazer. A decisão (sobre o meu futuro) não me cabe a mim”, frisou, acrescentando: “Todos tínhamos grandes expectativas para esta época e continuamos a ter”.André Villas-Boas está consciente que “a distância para os lugares da frente aumentou”, mas lembrou que, anteriormente, os seus jogadores já conseguiram “reagir a maus resultados”.“Tenho confiança nos jogadores e vamos tentar voltar a fazê-lo”, afirmou o técnico luso, lembrando que na Liga Europa e na Taça da Liga a equipa tem sido “completamente diferente”.O ex-técnico da Académica, do FC Porto e do Chelsea reconheceu: “Continuamos a sonhar em vencer um troféu esta época, mas a realidade é que, na Premier League, estamos completamente aquém das expectativas”.A finalizar, Villas-Boas avançou que não tem agendada qualquer reunião com o dono do clube, Daniel Levy, e garantiu não ter qualquer problema com a direcção.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1372
    10-10-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1372
    10-10-2018
    Capa Médio Tejo