Arquivo | 19-12-2013 09:26

ONU prevê aceleração do crescimento da economia mundial em 2014 e 2015

A economia mundial deve regressar a um crescimento mais forte em 2014, previu a Organização das Nações Unidas (ONU) na quarta-feira, prevenindo porém para as consequências da redução dos estímulos da Reserva Federal (Fed) à economia dos EUA.No seu relatório “Situação e Perspectivas da Economia Mundial”, a ONU aposta no crescimento do produto mundial em 3% em 2014 e 3,3% em 2015, depois dos 2,1% estimados para o ano em curso.Se o crescimento parece acelerar é graças, notam os autores da previsão, à saída da recessão por parte dos países da zona euro e à recuperação da economia norte-americana.“Um grupo de economias emergentes, tal como a China e a Índia, conseguiram dominar a desaceleração que conheceram nos dois últimos anos e conseguiram uma curva ascendente moderada”, adiantaram.A inflação deve continuar dominada, e a criação de emprego será fraca, previram.O comércio internacional deve aumentar em 4,7% em 2014 e os preços das mercadorias deve permanecer “estável”.Mas o risco maior reside na redução dos estímulos monetários da Reserva Federal norte-americana.Este documento saiu no mesmo dia em que a Fed anunciou uma redução “modesta” destes estímulos.A partir de Janeiro, a instituição vai reduzir o montante das compras mensais de activos ao sistema financeiro de 85 mil milhões de dólares (63 mil milhões de euros) para 75 mil milhões.“Os esforços da Fed para terminar com o seu programa de estímulo à economia podem conduzir a uma alta das taxas de juro de longo prazo”, previnem os autores do relatório.A “fragilidade” do sistema bancário bem como “as querelas políticas contínuas nos EUA sobre o limite da dívida e o orçamento” constituem outras fontes de preocupação relativas aos EUA mencionadas pelos analistas da ONU.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1373
    17-10-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1373
    17-10-2018
    Capa Médio Tejo