Arquivo | 26-12-2013 12:41

Mais acidentes, mais mortos e mais feridos graves na quadra de Natal

A PSP registou entre segunda e quarta-feira 475 acidentes, mais 135 do que igual período do ano passado, dos quais resultaram três mortos e nove feridos graves, segundo dados provisórios da Operação Festas Seguras hoje divulgados.Comparativamente ao período homólogo do ano passado, a Polícia de Segurança Pública registou mais uma vítima mortal e mais três feridos graves, adianta a PSP em comunicado, sublinhando que houve “um aumento de todas as variáveis em análise no âmbito da sinistralidade rodoviária”.Segundo a PSP, as três vítimas mortais registaram-se num único acidente ocorrido às 21:00 do dia de Natal na Estrada Nacional (EN) 114, em Évora, quando um automóvel ligeiro de passageiros embateu num cavalo que atravessou a faixa de rodagem.Na consequência do despiste registaram-se três mortos (com idades compreendidas entre os 52 e 46 anos), dois no veículo que embateu no cavalo e um de outro automóvel com que o primeiro veículo chocou na sequência do despiste (vítima com 83 anos).Resultaram ainda cinco feridos graves, um dos quais uma criança de cinco anos que se encontra com prognóstico muito grave, adianta a PSP.A PSP registou ainda no final de segunda-feira e, principalmente, na véspera de Natal um “volume anormal” de chamadas para as brigadas de acidentes, que atribuiu às “condições adversas” que assolaram Portugal continental.Desde o início da Operação Festas Seguras 2013, que arrancou a 13 de Dezembro, a PSP já registou quatro vítimas mortais, menos uma do que em igual período de 2012.Em 2012, foram registados até ao dia de Natal 2.083 acidentes e este ano 1.442.A PSP apela aos condutores para que liguem as luzes de circulação dos automóveis durante todo o trajecto, mesmo no período diurno, que “usem e abusem dos ‘piscas’” em condições atmosféricas adversas, como visibilidade reduzida e formação de gelo, e diminuam para cerca de 20 km/h a velocidade de circulação junto às áreas habitacionais e comerciais nas cidades.Nas vias rápidas e auto estradas, a PSP aconselha os automobilistas a circularem em “velocidades moderadas” e a evitarem os limites máximos de velocidade devido ao estado escorregadio do piso e possibilidade de criação de “lençóis de água”.

Mais Notícias

    A carregar...