Cavaleiro Andante | 23-11-2013 01:34

O envergonhado de Ourém

O envergonhado de Ourém
Há quatro anos o presidente da Câmara de Ourém, Paulo Fonseca (PS), decidiu que todas as reuniões camarárias do executivo municipal seriam abertas à comunicação social em prol da “transparência” e para “não haver segredos”. Volvidos quatro anos e depois de ter vencido as últimas eleições autárquicas por apenas 120 votos de diferença - perdendo a maioria absoluta [perdeu cerca de 3.400 votos) - Fonseca optou por voltar ao método antigo e agora apenas as primeiras reuniões do mês são abertas ao público e aos jornalistas. Paulo Fonseca tomou a decisão e nem se justificou aos jornalistas que nos últimos quatro anos comparecem religiosamente às sessões. Só pode estar com vergonha dele próprio e do poder que lhe fugiu das mãos. Deus queira que das reuniões privadas não saiam informações pela “porta do cavalo” que o envergonhem ainda mais. Deus queira!!

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1369
    20-09-2018
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1369
    20-09-2018
    Edição Vale Tejo