Desporto | 02-03-2006 11:23

Ciclistas promovem vinhos do Ribatejo

O Governador Civil do Distrito de Santarém escolheu a forte componente promocional que o ciclismo possibilita aos patrocinadores para unir os 21 concelhos de uma forma ainda mais intensa e cimentar a imagem do distrito em termos regionais, nacionais e até internacionais.Falando na cerimónia de apresentação da I Volta ao Distrito de Santarém, prova de ciclismo, que como O MIRANTE anunciou na edição de 15 de Fevereiro, se vai realizar de 9 a 12 de Março, Paulo Fonseca, explicou que esta aposta no ciclismo pretende ser um marco importante na região.“O ciclismo foi e é um desporto que apaixona as multidões, principalmente num distrito com tantas tradições na modalidade como é o nosso. Esta iniciativa, para além de promover o ciclismo, pretende igualmente mostrar a força do dinamismo das nossas gentes, a nossa diversidade social e económica. Ao impulsionar este evento, pretendemos também dar visibilidade ao Distrito e com isso aos seus produtos característicos que nos possibilitam ter valor acrescentado”, explicou o Governador Civil.Paulo Fonseca considera que o vinho é o caso mais flagrante dos produtos que se podem encaixar nessa unidade territorial, pelo que a s principais camisolas a atribuir nesta volta ao distrito, incluindo a amarela, símbolo de liderança da prova, terão inscritas referências aos Vinhos do Ribatejo.“Num mundo cada vez mais global e economicamente agressivo, não basta ter os melhores produtos. É preciso dá-los a conhecer aos consumidores. Este casamento entre o desporto e a divulgação é fundamental e trará, com certeza, benefícios a ambas as partes”, reforçou.A primeira Volta ao Distrito de Santarém / RTP está inscrita no calendário internacional da União Ciclista Internacional com a categoria 1.2, e terá uma extensão total de 562,5 Km dividida por quatro etapas.A etapa inicial fará a ligação Fátima-Torres Novas, numa distância de 209 quilómetros, com partida pelas 11.00 horas: logo no início haverá uma meta volante em Ourém (Km 10,2) e uma contagem de montanha de 4.ª categoria, em Alburitel. A passagem por Mação coincide com a segunda meta volante (Km 111,7), a que se segue novo prémio da montanha, também de 4.ª categoria, em Furtado (Km 119,2), com a definição da camisola azul a fazer-se ainda na contagem de 3.ª, no Gavião (Km 131,7). A última meta volante disputa-se no Entroncamento (Km 200,2) e a chegada a Torres Novas está agendada para as 16.00 horas.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1377
    15-11-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1377
    15-11-2018
    Capa Médio Tejo